Política

Petrobras receberá R$ 157 milhões desviados por ex-gerente, decide Sérgio Moro

Na decisão, o juiz sugeriu que o dinheiro seja utilizado para aprimorar o combate à corrupção dentro da empresa – foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Na decisão, o juiz sugeriu que o dinheiro seja utilizado para aprimorar o combate à corrupção dentro da empresa – foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

O juiz federal Sérgio Moro autorizou nesta terça (5) a transferência de R$ 157 milhões desviados pelo ex-gerente de Serviços da Petrobras Pedro Barusco para a conta da estatal. A quantia representa 80% dos valores encontrados em contas mantidas por Barusco no exterior.

De acordo com as investigações da Operação Lava Jato, ele é acusado de cobrar propina em contratos com empreiteiras. Na decisão, o juiz sugeriu que o dinheiro seja utilizado para aprimorar o combate à corrupção dentro da empresa.

O valor total bloqueado é R$ 204 milhões. No entanto, conforme a decisão, 20% do valor será mantido em conta judicial, de modo a garantir o eventual pagamento de prejuízos causados a terceiros.

A devolução foi possível porque Barusco assinou acordo de delação premiada, comprometendo-se a devolver os valores que recebeu de propina. Sérgio Moro elogiou o trabalho de investigação.

“Necessário destacar, principalmente, os trabalhos de investigação e persecução do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, com auxílio de outros órgãos públicos, como Receita Federal, para o êxito da recuperação desses ativos. Foi a eficiência, integridade, perseverança e firmeza deles que propiciaram a recuperação desses valores milionários. Não se previne corrupção dessa magnitude sem esses atributos. Registro ainda o relevante e essencial auxílio prestado em cooperação jurídica internacional por outros países, especialmente a Confederação Suíça.”, concluiu Moro.

Por Agência Brasil  (ABr)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir