Economia

Pesquisa da CNI mostra queda da produção industrial em maio

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou que desempenho do setor industrial em maio foi marcado por queda na produção, excesso de estoques, demissões e ociosidade nas fábricas. Os números fazem parte da pesquisa Sondagem Industrial, divulgada hoje.

Segundo a pesquisa, o resultado “expõe a persistência da baixa atividade industrial e o pessimismo sobre a melhora da situação da indústria brasileira no curto prazo”.

De acordo com a confederação, o índice de evolução da produção ficou em 41,7 pontos e o de emprego baixou para 41,4 pontos no mês passado. A CNI utiliza uma escala que varia de zero a cem: quanto mais abaixo da linha divisória de 50 pontos, o indicador representa maior queda da produção e do emprego.

Sobre a evolução dos estoques em relação ao usual, o índice que representa esse item subiu para 52,4 pontos. Ou seja, como está acima da linha divisória dos 50 pontos, o índice indica que as empresas estão acumulando estoques indesejados. Em consequência, a utilização média da capacidade instalada caiu um ponto percentual em relação a abril.

O Índice de Intenção de Investimento caiu para 43 pontos, em maio, o menor da série histórica, que começou em 2013, quando o índice atingiu 60,8 pontos. A intenção de investimento é menor nas pequenas empresas (32,9 pontos) e maior nas grandes indústrias (51 pontos).

A Sondagem Industrial foi feita com 2.389 empresas entre 1º e 12 de junho. Do total, 981 são pequenas, 853 são médias e 555 são de grande porte.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir