País

Pescadores são internados em Fortaleza depois de ficar seis dias à deriva

Os relatos dos pescadores dados aos médicos da UPA dão conta de que eles se alimentaram com barras de proteína e água potável - foto: divulgação

Os relatos dos pescadores dados aos médicos da UPA dão conta de que eles se alimentaram com barras de proteína e água potável – foto: divulgação

Os oito pescadores que naufragaram próximo a Fernando de Noronha, e foram resgatados no Ceará, seguem internados em duas unidades de saúde de Fortaleza e sem previsão de alta. Oriundos de Natal (RN), eles chegaram ontem (24) à noite na Praia do Mucuripe trazidos por uma embarcação cearense.

Segundo a Capitania dos Portos do Ceará, a embarcação pesqueira apresentou um problema no sábado (19), e afundou próximo à ilha pernambucana. O comandante e os sete tripulantes ocuparam um bote salva vidas e ficaram à deriva durante seis dias. Eles foram avistados ontem (24), por volta das 14 horas, no litoral de Cascavel, na região metropolitana de Fortaleza.

Dos oito pescadores, seis estão internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Praia do Futuro, na capital cearense. De acordo com o médico Leonardo Rodrigues, chefe da equipe de plantão da UPA, eles estão estáveis, orientados e respirando bem. “Eles chegaram com graus de desidratação entre leve e moderado e alguns tinham bastante dor muscular por conta do esforço.”

Os relatos dos pescadores dados aos médicos da UPA dão conta de que eles se alimentaram com barras de proteína e água potável. “Isso foi decisivo para a manutenção de um quadro de vida estável”, afirma Rodrigues. Os pescadores relataram ainda, conforme o médico, que ontem o bote furou e eles passaram a nadar antes de serem resgatados.

Os outros dois ocupantes do barco foram internados no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) por apresentarem um quadro de saúde mais delicado, conforme a Capitania dos Portos. Segundo a assessoria de comunicação da unidade, eles também estão estáveis.

A Marinha está em contato com a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte para identificar e informar os familiares dos pescadores. Um inquérito será aberto para investigar as possíveis causas do acidente.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir