Mundo

Peru liberta 13 mulheres e 26 crianças sequestradas pelo Sendero Luminoso

O Exército do Peru resgatou, na tarde desta segunda-feira (27), 26 crianças e 13 mulheres que eram mantidas reféns em um acampamento da guerrilha Sendero Luminoso em Satipo (a 450 km da capital Lima).

Em entrevista ao Canal N, a ministra da Mulher e das Populações Vulneráveis, Marcela Huaita, disse que a maioria das mulheres foi sequestrada em uma ação da guerrilha contra um hospital psiquiátrico na década de 1980.

As vítimas foram mantidas em cativeiro pelos extremistas entre 25 e 30 anos e, neste período, afirma o governo, elas sofreram violência permanente, incluindo escravidão e estupros.

De algumas das situações de violência sexual dos guerrilheiros contra as mulheres reféns, nasceram as 26 crianças e adolescentes encontrados no acampamento. Os menores têm idades entre um e 14 anos.

No cativeiro, as mulheres trabalhavam na colheita e eram obrigadas a criar as crianças. Os jovens, quando maiores, começavam a ser doutrinados e recebiam treinamento militar para atuar com a guerrilha.

As crianças e as mulheres foram levados à base militar de Mazamari, onde ficarão pelas próximas semanas. Devido aos laços criados no cativeiro, as autoridades não devem separá-los no primeiro momento.

“Não devemos separá-los da noite para o dia deste entorno, das mulheres que foram referência, sua família. Nos próximos dias, veremos se estas crianças ficam na região ou se serão transferidas”, disse Huaita.

Operação

Segundo o jornal peruano “El Comercio”, um comando especial do Exército conseguiu chegar ao cativeiro a partir da informação de um ex-prisioneiro do Sendero Luminoso.

Em entrevista ao Canal N, o informante, que não foi identificado, disse que foi transferido para o acampamento de Satipo e ouviu e viu um grupo de mulheres e crianças chorando.

O ex-prisioneiro foi transferido e escapou do cárcere em junho. Ele contou a história aos policiais ao chegar a uma delegacia de Pichari, a 480 km de Satipo. As autoridades seguiram a pista por mais de um mês.

O acampamento onde estavam as mulheres sequestradas fica no vale dos rios Apurímac, Ene e Mantaro, região em estado de emergência permanente por ser uma das principais bases do Sendero Luminoso.

A região também possui a maior área de produção de folha de coca do país. O Peru é o segundo principal fornecedor do principal ingrediente da cocaína, atrás da vizinha Colômbia.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir