Sem categoria

Peritos da PC dão mais um voto ao governo e suspendem paralisação de advertência

peritos

Pelo menos 70 peritos participaram da assembleia geral no IML – foto: Ione Moreno

Os peritos da Polícia Civil do Amazonas suspenderam na manhã desta segunda-feira (3) a paralisação de advertência que estava prevista para hoje, por conta de  más condições de trabalho e desvalorização salarial dos profissionais.

A decisão foi tomada durante assembleia geral realizada às 8h, em frente ao Instituto Médico Legal (IML), na Zona Norte, com a participação de aproximadamente 70 peritos junto ao Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Amazonas (Sinpoeam).

A paralisação, que inicialmente seria por 12 horas, foi cancelada após promessa de que  ocorrerá, na próxima quinta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), um reunião para definir a situação dos peritos.

“No sábado, tivemos um encontro com o secretário extraordinário Evandro Melo e ele nos prometeu que até esta terça-feira (4) iria enviar para a Aleam uma mensagem governamental para que seja votada a inclusão dos peritos na Lei de Reestruturação da Polícia Civil”, disse Marcelo Muratore, presidente do Sinpoeam.

Ele argumenta que, em 2014, a Lei 4.059 foi votada e aprovada, incluindo apenas os delgados e investigadores, deixando os peritos de fora. “A promessa é de que será corrigida essa injustiça”.

Ainda conforme ele, os peritos continuam em mobilização, mas vão seguir com os trabalhos normalmente até quinta-feira (6), porém, se o governo não cumprir o que foi prometido, na sexta-feira será deflagrada a greve.

Compõem a categoria peritos que atuam no Instituto de Criminalística (IC), Instituto de Identificação Anderson da Conceição de Melo (IIACM) e Instituto Médico-Legal (IML). Os servidores buscam melhorias salariais, estruturação de cargos e salários e ampliação do quadro de funcionários.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir