Esportes

‘Pelada’: lazer que requer cuidados para ser saudável

Amigos se reúnem todo sábado para se confraternizar jogando a tradicional pelada – foto: divulgação

Amigos se reúnem todo sábado para se confraternizar jogando a tradicional pelada – foto: divulgação

Após uma semana de trabalho pesado, o designer Juscelino Clementino, 44, mais conhecido como Duti, não pensa outra coisa no fim de semana que não seja reunir os amigos e “bater” a tradicional pelada de sábado. A atividade já é uma realidade há 32 anos, e segundo ele, é o momento em que recarrega as baterias para do stress da labuta.

“Se eu não jogar minha pelada eu adoeço. É um momento de diversão e comunhão com os meus amigos. Não sei o que seria de mim sem meu futebol. Ele é sagrado”, afirma.

A história de Juscelino é compartilhada por várias pessoas Brasil afora. Diversão e lazer nos fins de semana, a pelada de futebol proporciona momentos de confraternização com os amigos e, claro, algumas horas de atividade física. No entanto, adotar cuidados para evitar problemas de saúde é fundamental, principalmente para prevenir as lesões.

“Atletas de fim de semana realizam um esforço que seu organismo não está acostumado, não está preparado para executar. A pressão arterial pode elevar-se a níveis preocupantes, além dos riscos de infarto, de arritmias e até de morte súbita”, alerta o cardiologista Anderson Rodrigues. “Convém lembrar também dos riscos ortopédicos como torções, contusões, fraturas”, adverte o médico.

O especialista recomenda a prática da pelada, desde que os ‘profissionais’ obedeçam a sua condição física. Nada de exagerar na corrida atrás da bola. O ideal é evitar a fadiga, que pode levar tanto à queda quanto ao aumento da pressão arterial, um risco para a saúde. “O condicionamento físico é a resistência que o atleta possui para realizar exercícios aeróbicos (corridas, peladas, natação, vôlei) e anaeróbicos (levantamento de pesos)”, diz Anderson Rodrigues. Ele explica que fazer aquecimento antes do jogo é essencial para preparar o corpo a executar um esforço maior.

“É importante fazer um exercício preliminar para fortalecer o coração. A falta de condicionamento físico deixa o coração menos fortalecido e bombeará uma menor quantidade de sangue em cada batimento. Assim, o sangue bombeado liberará menos oxigênio para todo o organismo. O risco é um mal súbito”, comenta o cardiologista.

Não há, segundo o médico, recomendação específica para medir a pressão antes da pelada. Mas não custa nada fazer avaliação médica periódica. “Caso seja identificado algum problema, há tempo para a interrupção da atividade física (ou treinamento) na presença de sintomas ou elevações na pressão arterial”, diz Rodrigues. “Em indivíduos hipertensos, é bom evitar esforços prolongados como em jogo de futebol”, recomenda. Afinal, o que importa na pelada é a diversão e não se submeter a algum risco de saúde.

O preparador físico do Nacional Futebol Clube, Hudson Barros, destacou a importância de o atleta amador praticar qualquer tipo de atividade física durante a semana, e não deixar para realizar apenas aos sábados e domingos. “Tem vários espaços e locais para praticar atividades físicas. As prefeituras hoje colocam praças, pistas de caminhadas ou pistas de bicicletas e para você cuidar da sua saúde você tem que praticar uma atividade física regulamentar, não só a sua peladinha de sábado. Se você puder ir para academia durante algum dia antes do final de semana, fizer uma bicicleta ou qualquer tipo de atividade física, já ajuda’’, afirma.

Hudson deixou claro que o quanto mais cedo a pessoa procurar um acompanhamento e tentar se cuidar, melhor será sua saúde no futuro, não importando o sexo.

“De maneira geral, sendo  homem ou mulher, a pessoa deve praticar atividade física. Isso é bom para a saúde e para o futuro. Então a gente costuma deixar ficar mais velho, aparecer os problemas para praticar alguma atividade regulamente, e isso não está certo.  Temos que aproveitar as vantagens quando está mais novo e entrar em uma academia. Quem não gosta de ficar restrito ao espaço de uma academia, deve praticar atividades ao ar livre mesmo, qualquer que seja, como caminhadas, patins, corridas e skate.

O estudante de Odontologia, Paulo Melo, disse que não tem um acompanhamento especifico para praticar suas rotinas de peladas no final de semana. Segundo ele, muitas pessoas, por falta de tempo, seja pelo trabalho ou estudo, acabam não dando tanta atenção para esse detalhe tão importante de cuidar da saúde. “Os cuidados que eu tenho quando eu vou jogar é tentar jogar calçado e fazer aquele aquecimento básico antes de começar a pelada. Não uso caneleiras e nem esses outros equipamentos. Alimentação eu não faço nenhuma coisa em especial, apenas as três alimentações básicas do dia para dar consistência”, confessa.

Por Daniel Prestes e Lindivan Vilaça

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir