Política

Pego de surpresa pelo STF, Alfredo diz estar ‘tranquilo’ sobre investigação

Ex-ministro dos Transportes, o deputado Alfredo Nascimento afirma estar tranquilo, mesmo sendo alvo de nova investigação no Supremo- foto: divulgação

Ex-ministro dos Transportes, o deputado Alfredo Nascimento afirma estar tranquilo, mesmo sendo alvo de nova investigação no Supremo- foto: divulgação

Denunciado na última semana pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF), por contratos celebrados quando ainda era ministro dos Transportes, o deputado federal Alfredo Nascimento (PR) disse à reportagem, em nota, que “está tranquilo”.

O parlamentar é acusado pela PGR de contratar duas empresas “fantasmas” para prestar serviços ao ministério no período em que foi ministro da pasta. O pedido da Procuradoria foi atendido pelo ministro do Supremo, Luiz Edson Fachin, que autorizou a abertura de inquérito contra Alfredo.

Procurado pelo EM TEMPO, ele disse em nota que foi pego de surpresa, mas que está tranquilo sobre os rumos que a investigação tomará.

“Foi autorizada a investigação na contratação de duas empresas fornecedoras de mão de obra terceirizada para a Valec (estatal federal que cuida de ferrovias) e Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), que têm autonomia administrativa e financeira para contratar esse tipo de serviço sem que para isso precise de autorização do ministro. Mas tudo tem que ser investigado e tenho certeza que, ao final das investigações, ficará comprovado que não houve irregularidades de minha parte e a denúncia será arquivada. Esse tipo de ação é comum para quem já assumiu um cargo público. Já passei por outras investigações e fui inocentado em todas. E agora, mais uma vez, será comprovado que não cometi qualquer tipo de irregularidade”, disse Alfredo.

O deputado é investigado porque, segundo informações, as contratações das empresas irregulares eram permitidas pelo ministério em troca de pagamento de propina a dirigentes e integrantes do PR, que é presidido por Alfredo.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir