Dia a dia

Pedreiro é baleado dentro de casa e morre horas depois no hospital

A vítima era usuário de drogas e suspeito de ter cometido um homicídio há quatro anos – Daniel Landazuri

O pedreiro Márcio Mendes da Silva,  de 29 anos,  morreu na madrugada desta quinta-feira (20) no Hospital Pronto-socorro 28 de Agosto, a vítima foi baleada por volta das 20h desta quarta-feira (19), dentro da própria casa, localizada na rua Jaca, comunidade Ismael Aziz, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Segundo testemunhas, um carro modelo Corsa, de cor vermelha, que levava três homens e uma mulher, estacionou em frente à casa do pedreiro. Dois homens desceram do veículo e chamaram a vitima pelo muro, quando Márcio saiu na varanda da casa, um dos suspeitos fez os disparos. Depois de ver a vítima no chão, os suspeitos fugiram sem serem identificados. No momento do crime, a esposa e o filho mais novo do pedreiro estavam dentro da residência.

“O Márcio ainda tentou correr, mas foi baleado e caiu em frente da porta da casa dele. Quando a esposa dele ouviu os tiros pegou o filho de quatro anos no colo e se escondeu dentro do banheiro”, disse um ambulante de 43 anos, que pediu para não ter o nome divulgado.

Momentos depois do crime os vizinhos prestaram os primeiros socorros à vitima. Márcio chegou a ser levado com vida em um carro particular até o HPS Delphina Aziz e logo em seguida transferido ao HPS 28 de Agosto, onde morreu por volta de 0h30 de hoje.

Parentes da vítima informaram que o pedreiro era usuários de drogas e há quatro anos teria sido acusado de homicídio. A suspeita da família é que o crime tenha sido motivado por acertos de contas por uma dividas do tráfico de drogas ou por vingança dos familiares da pessoa que ele teria matado.

“Ele foi acusado de ter matado um homem que usava drogas junto com eles, a suspeita é que após o homem ter consumido as drogas que eles tinham juntos, ele teria matado a pessoa, mas nada foi comprovado e ele nunca havia sido preso pelo crime. O Márcio também tinha muitas dividas, não sabemos se isso foi a motivação da morte dele”, relatou um parente da vítima que preferiu para não ter o nome divulgado.

Uma câmera de segurança de um estabelecimento que fica próximo ao local do crime pode ter gravado a ação dos suspeito. O corpo de Márcio foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Daniel Landazuri
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir