Dia a dia

Pedido de prisão preventiva de tio que feriu bebê com terçado, em Jutaí, ainda não foi liberado

Até às 10h30 desta segunda-feira (12), o pedido de prisão preventiva de Ilzimar Cavalcante do Nascimento, 25, o ‘Luiz’, suspeito de ter atingido uma criança de dez meses com um golpe de terçado na cabeça, em Jutaí (distante 632 quilômetros de Manaus), ainda não havia sido avaliado pelo juiz do município, Manoel Amaro. A informação foi repassada pelo delegado titular do 56º Delegacia Interativa de Polícia de Jutaí (DIP), Genilson Arruda, que acompanha o caso. De acordo com o delegado, uma equipe da polícia militar está acompanhando Ilzimar que segue internado no hospital do município. Assim que o quadro de saúde melhorar e a altaémedica for autorizada, ele deverá ser preso.

“Não houve flagrante do Ilzimar, mesmo assim pedimos que uma equipe da polícia ficasse vigiando ele para evitar fuga. O pedido de prisão preventiva já foi solicitado e assim que o juiz autorizar e ele tiver recebido alta, será preso. No momento ele ainda não tem condições de sair do hospital devidos aos ferimentos que sofreu. O ferimento das costas é o mais grave e ainda requer cuidados médicos. O assessor jurídico do juiz conversou comigo e disse que até o final de ontem estará com a resposta do pedido de prisão”, disse.

Arruda explicou, que um homem identificado apenas como Raiterson, que seria primo da mãe do bebê, identificada por Márcia, é apontando como o autor dos golpes de terçado em Ilzimar. Ele ainda não foi localizado pela polícia e devido aos fatos ainda não estarem totalmente esclarecidos, não há como definir se ele terá prisão preventiva solicitada. Até o momento três testemunhas foram ouvidas, a mãe do bebê, o Ilzimar e sua esposa.

“Em depoimento a mãe do bebê conta que estava sentada com a criança no colo, quando uma briga começou e o Ilzimar que discutia com a mulher se aproximou dela e desferiu um golpe de terçado em sua direção, mas ao se esquivar o golpe pegou na criança. Quando ele ia desferir o segundo golpe, Raiterson apareceu e defendeu ela e o bebê. O Ilzimar nega tudo e diz que não lembra de nada porque estava bêbado. A sua esposa conta que ele estava bebendo e se afastou dela. Em seguida a mesma ouviu gritos e ao verificar o que era, viu Raiterson agredindo seu marido com terçado. Ela teria empurrado Ilzimar na água e ao ver a cabeça do bebê coberta de sangue, passou mal e desmaiou. A esposa de Ilzimar está gravida de sete meses, mesmo assim disse que acredita que o Raiterson feriu seu marido para poder defender a criança”, detalhou.

O bebê atingido com o golpe de terçado chegou a receber atendimento médico ainda em Jutaí, mesmo sem correr risco de vida ele foi tranferido para Manaus, onde chegou na sexta-feira (9). A criança segue internada no Pronto Socorro da Criança, com quadro clínico estável, se alimentando com leite materno e sendo acompanhada pela equipe de neurocirurgia e pediatria da unidade, segundo informou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O caso

O crime ocorreu em uma região de garimpo na quarta-feira (7). A criança de 10 meses ficou ferida com um corte profundo na cabeça, depois de ser atingida com um golpe de terçado, desferido pelo próprio tio. O delegado Genilson Arruda no dia crime, o suspeito estava embriagado, brigando com sua esposa, quando avistou a cunhada com a criança nos braços e tentou desferir um golpe de terçado na mesma. Porém acabou acertando na criança. Raiterson que é primo da mãe do bebê, atingiu Ilzimar com um golpe de terçado em cada punho, um na canela, um nas costas e um no ombro, para defender a mãe e o bebê.

Por Michelle Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir