Sem categoria

Pedido de impeachment de Temer é protocolado na Câmara

Temer afirmou ser "muito boa" sua relação com a presidente Dilma Rousseff e minimizou os questionamentos sobre uma possível sucessão - foto: divulgação

Temer afirmou ser “muito boa” sua relação com a presidente Dilma Rousseff e minimizou os questionamentos sobre uma possível sucessão – foto: divulgação

 O ex-ministro da Educação Cid Gomes (PDT) protocolou na tarde desta sexta-feira (1), na Câmara dos Deputados, um pedido de impeachment do vice-presidente da República, Michel Temer. Gomes solicita que a análise de admissibilidade seja feita pelo 1º vice-presidente da Casa, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), já que o presidente, Eduardo Cunha, é filiado ao mesmo partido de Temer (PMDB).

A denúncia cita seis ocasiões em que, na avaliação de Cid Gomes, Temer teria praticado crimes de responsabilidade, pessoalmente ou como presidente nacional do PMDB. O documento fundamenta o pedido nas delações do ex-líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (sem partido-MS), e do doleiro Alberto Yousseff.

“Há em depoimentos, em delações premiadas, em testemunhos de diversos personagens da Operação Lava Jato, depoimentos que falam que o PMDB, através de seu presidente Michel Temer, negociou a ida de diretores para a Petrobras e que esses diretores tinham compromisso de repassar recursos”, disse Gomes. Segundo ele, Temer também tem responsabilidade pelo envolvimento de membros do PMDB em escândalos de corrupção, já que ele preside o partido desde 2001.

Esse é o quarto pedido de impeachment de Temer protocolado na Câmara. Dois foram arquivados O outro pedido em análise, do deputado Cabo Daciolo (PTdoB-RJ), acusa o vice-presidente de ter cometido crime de responsabilidade fiscal ao assinar decretos para abertura de créditos suplementares quando substituiu a presidente Dilma Rousseff.

Por Portal da Câmara dos Deputados

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir