Sem categoria

PC prende membros de bando envolvido em vários homicídios na capital

O bando foi autuado por tráfico de drogas, associação criminosa e por homicídio - foto: divulgação

O bando foi autuado por tráfico de drogas, associação criminosa e por homicídio – foto: divulgação

A Polícia Civil apresentou na manhã desta segunda-feira (9), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), uma quadrilha envolvida em vários homicídios em Manaus, entre eles o da estudante Ana Cristina de Souza Silva, 15, a ‘Aninha’, ocorrido no dia 25 de março, no beco Boa Sorte, bairro São José, Zona Leste da cidade.

Os presos são: Inglesson Ferreira de Almeida, 19, conhecido como ‘Pinguim’, que é apontado como líder do bando, Valter Soares da Silva, 19, o ‘Vavá’; Walzenir Lima da Silva Filho, 23, vilgo ‘Peralta’, Adalberto Santos de Vasconcelos Júnior, 24, o ‘Caolho’; Wallace de Lima Nardin, 21; e Francis Gleici da Silva Babylonia, 26, conhecido como ‘Gordinho’. Um adolescente de 15 anos também foi apreendido.

Inglesson e Valter foram presos na última quarta-feira (4), na rua C, bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste. Walzenir foi capturado no dia 28 de abril, por policiais militares, no rip-rap da rua Pará, conjunto São José dos Campos, também na Zona Leste. Já Adalberto, Wallace e Francis foram presos na última quinta-feira (5), bairro São José, Zona Leste.

De acordo com o delegado DEHS, Ivo Martins, Inglesson, Valter e Walzenir eram procurados pelo homicídio de Ana Cristina. No decorrer das investigações, os policiais descobriram os e endereços dos suspeitos e conseguiram prendê-los.

dehs-divulg

Com os suspeitos foram apreendidos uma pistola 840, calibre ponto 40 – roubada de um policial militar-, um revólver calibre 38, utilizado no homicídio de Ana Cristina e, provavelmente, nos outros homicídios, um revólver calibre 32, e duas porções de maconha. Também foi encontrado um falso fuzil utilizado para amedrontar moradores do beco Boa Sorte.

Em depoimento, Walzenir disse que mantou Ana Cristina porque a mesma planejava emboscadas para ele e os comparsas serem mortos pela facção rival, o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Homicídios

Além do homicídio da Ana Cristina, a quadrilha é suspeita de cometer outros assassinatos, como o do Luciano Rodrigues de Souza, conhecido como ‘Toquinho’; David Correa Veloso, conhecido como ‘Pipoca’.
A polícia informou que outro integrante da quadrilha, identificado como MaikoWinny Soares da Fonseca, o ‘Belisca-lua’, segue foragido. Ele também participou da morte de Ana Cristina.

Ainda conforme o delegado, todos os crimes têm relação com o tráfico de drogas. Os seis homens e o adolescente fazem parte da facção criminosa Família do Norte (FDN).

O bando foi autuado por tráfico de drogas, associação criminosa e por homicídio. Após os procedimentos cabíveis serão levados para uma das unidades prisionais da capital.

Por Mara Magalhães

Colaborou Luis Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir