País

Passageiros protestam nos trilhos após paralisação de trens no Rio

Passageiros do serviço de trens urbanos protestam na manhã desta quinta-feira (16) contra a paralisação da linha que faz a ligação entre Gramacho, na Baixada Fluminense, e a Central do Brasil.

Segundo a ‘SuperVia’, que opera os trens da região metropolitana do Rio, um problema de sinalização identificado às 7h30 impediu a saída de trens de Gramacho.

Revoltados, os passageiros desceram dos vagões e ocuparam os trilhos. Imagens exibidas pela Globonews mostram que foram colocadas pedras nos trilhos para impedir a passagem dos trens. A circulação do ramal Gramacho está sendo realizada da estação Corte 8, que fica entre Duque de Caxias e Gramacho.

Ainda conforme a ‘SuperVia’, técnicos finalizaram os reparos na via e a empresa aguarda a liberação dos trilhos pelos passageiros para autorizar a circulação dos trens.

PROBLEMAS RECORRENTES

Passageiros enfrentam problemas recorrentes no serviço de trens urbanos no Rio. Na noite desta quarta (15), um trem que ia da Central do Brasil até Santa Cruz parou por mais de cinco minutos. Os passageiros desceram das composições e seguiram a pé até a estação seguinte, Maracanã.

Em janeiro, dois trens da Supervia bateram em uma estação da Baixada Fluminense, deixando 229 pessoas feridas. O choque ocorreu no ramal de Japeri, na altura da estação Presidente Juscelino, em Mesquita, Baixada Fluminense.

Na semana seguinte, uma falha no equipamento que liga o trem à rede elétrica provocou a interrupção de um coletivo próximo a uma estação da zona oeste.

No mesmo mês, passageiros de um trem da Supervia se sentiram mal após ficarem por cerca de 40 minutos trancados dentro de uma composição sem luz e ar condicionado nas proximidades da estação de Deodoro, na zona norte do Rio. Os usuários tiveram que forçar as portas para saírem dos vagões.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir