Política

Partidos pequenos recuam de candidaturas majoritárias

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições - foto: divulgação

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições – foto: divulgação

À exceção do Psol, os demais partidos pequenos, mais conhecidos como ‘nanicos’, não deverão lançar candidaturas a prefeito nestas eleições municipais. Eles irão se limitar a apresentar chapas proporcionais para concorrer a uma das 41 vagas da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e, no máximo, irão se coligar com outros partidos, entre os quais o PR e o Solidariedade, que têm como prefeituráveis o ex-deputado Marcelo Ramos e o vice-governador, Henrique Oliveira, respectivamente.

O Partido Ecológico Nacional (Pen), por exemplo, foi o primeiro a se coligar com o PR que lançou, na semana passada, o nome de Ramos para a Prefeitura de Manaus. Segundo o presidente municipal da sigla, Alair Nogueira, o Pen decidiu lançar a sua chapa completa de 62 nomes para concorrer a vereador e apoiar o ex-deputado. O PTdoB oficializou também o apoio ao Marcelo, semana passada, e os seus 62 candidatos a vereador com chapa pura.

Presente em todas as últimas eleições majoritárias, o PSTU, este ano, vem apenas para referendar as três candidaturas a vereador que o partido vai lançar neste pleito. Conforme a militante Deborah Silva, houve uma tentativa de a legenda se aliançar com o Psol, mas sem sucesso.  “Então iremos lançar nossas candidaturas nos setores onde atuamos e fazer campanha no movimento sindical e estudantil, sendo que, agora, não há possibilidade de nenhuma aliança e porque já entregamos nossa ata de registro para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e já está tudo oficializado”, disse Deborah. Segundo ela, houve várias discussões internas, em que chegaram a uma conclusão que a sigla realmente teria uma participação pequena nessas eleições.

O presidente estadual do recém-criado Partido da Mulher Brasileira (PMB), Charles Sampaio, salienta que a sigla irá lançar 62 candidatos a vereador, sendo que 23 serão mulheres. Ele ainda diz que fará coligação com o Solidariedade para apoiar o Henrique Oliveira na pré-candidatura a prefeito de Manaus. “Como o partido é novo, nós concluímos que Henrique Oliveira é o melhor candidato para ter o nosso apoio”, finalizou.

PRTB é outro partido que vai apoiar o Henrique, mas que também vai lançar chapa própria para vereador. “É uma decisão que tomamos há algum tempo, pois o Henrique nos ajudou muito em nossa composição e foi uma pessoa que deu a mão para gente lá atrás e, com isso, vamos retribuir apoiando”, disse o presidente municipal do partido, Lúcio Lins.

Psol resiste

Enquanto os “nanicos” resolveram recuar na disputa majoritária nestas eleições, o Psol resolveu enfrentar a constelação de candidatos que se apresentam e também lançar um nome à disputa para prefeito de Manaus.

De acordo com a diretoria municipal do partido, o nome escolhido do partido é o professor Marcos Queiroz, que disputou a Prefeitura de Manaus nas eleições de 2012. Para apoiar sua candidatura, o Psol também prepara uma chapa de vereadores com 40 pré-candidatos à Câmara Municipal de Manaus. A convenção para oficializar os candidatos acontece às 18h do dia 3 de agosto, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam).

Partido Rede, indeciso

Em sua primeira disputa eleitoral, o partido Rede Sustentabilidade de Manaus ainda está indeciso quanto a lançar uma chapa para a disputa majoritária. Por enquanto, a sigla deverá se posicionar apenas com 30 candidatos a vereador.

O partido foi idealizado pela ex-senadora Marina Silva e somente no ano passado é que conseguiu seu registro eleitoral junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o presidente municipal do partido, Rodrigo Araújo, será decidido, no decorrer desta semana, se o partido vai lançar o deputado estadual Luiz Castro a prefeito ou se irão coligar com outra sigla para apoiar outro candidato. “A decisão veio do consenso interno que ele (Castro) é o nome ideal para majoritário. Também vamos lançar 30 nomes a vereador”, acrescentou.

Além de Manaus, outros 12 municípios do interior do Amazonas deverão lançar candidatos pelo Rede. Em cinco, serão para o cargo de majoritário, como Novo Airão, com Cleber Bichara; São Gabriel da Cachoeira, com Domingos Sávio Camico; Urucurituba, com Márcio Almeida; Parintins, com Adson Ribeiro; Careiro da Várzea, comDr. Miguel Luiz. Os demais serão para as câmaras municipais.

Por Diogo Dias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir