Política

Partidos pequenos recuam de candidaturas majoritárias

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições - foto: divulgação

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições – foto: divulgação

À exceção do Psol, os demais partidos pequenos, mais conhecidos como ‘nanicos’, não deverão lançar candidaturas a prefeito nestas eleições municipais. Eles irão se limitar a apresentar chapas proporcionais para concorrer a uma das 41 vagas da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e, no máximo, irão se coligar com outros partidos, entre os quais o PR e o Solidariedade, que têm como prefeituráveis o ex-deputado Marcelo Ramos e o vice-governador, Henrique Oliveira, respectivamente.

O Partido Ecológico Nacional (Pen), por exemplo, foi o primeiro a se coligar com o PR que lançou, na semana passada, o nome de Ramos para a Prefeitura de Manaus. Segundo o presidente municipal da sigla, Alair Nogueira, o Pen decidiu lançar a sua chapa completa de 62 nomes para concorrer a vereador e apoiar o ex-deputado. O PTdoB oficializou também o apoio ao Marcelo, semana passada, e os seus 62 candidatos a vereador com chapa pura.

Presente em todas as últimas eleições majoritárias, o PSTU, este ano, vem apenas para referendar as três candidaturas a vereador que o partido vai lançar neste pleito. Conforme a militante Deborah Silva, houve uma tentativa de a legenda se aliançar com o Psol, mas sem sucesso.  “Então iremos lançar nossas candidaturas nos setores onde atuamos e fazer campanha no movimento sindical e estudantil, sendo que, agora, não há possibilidade de nenhuma aliança e porque já entregamos nossa ata de registro para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e já está tudo oficializado”, disse Deborah. Segundo ela, houve várias discussões internas, em que chegaram a uma conclusão que a sigla realmente teria uma participação pequena nessas eleições.

O presidente estadual do recém-criado Partido da Mulher Brasileira (PMB), Charles Sampaio, salienta que a sigla irá lançar 62 candidatos a vereador, sendo que 23 serão mulheres. Ele ainda diz que fará coligação com o Solidariedade para apoiar o Henrique Oliveira na pré-candidatura a prefeito de Manaus. “Como o partido é novo, nós concluímos que Henrique Oliveira é o melhor candidato para ter o nosso apoio”, finalizou.

PRTB é outro partido que vai apoiar o Henrique, mas que também vai lançar chapa própria para vereador. “É uma decisão que tomamos há algum tempo, pois o Henrique nos ajudou muito em nossa composição e foi uma pessoa que deu a mão para gente lá atrás e, com isso, vamos retribuir apoiando”, disse o presidente municipal do partido, Lúcio Lins.

Psol resiste

Enquanto os “nanicos” resolveram recuar na disputa majoritária nestas eleições, o Psol resolveu enfrentar a constelação de candidatos que se apresentam e também lançar um nome à disputa para prefeito de Manaus.

De acordo com a diretoria municipal do partido, o nome escolhido do partido é o professor Marcos Queiroz, que disputou a Prefeitura de Manaus nas eleições de 2012. Para apoiar sua candidatura, o Psol também prepara uma chapa de vereadores com 40 pré-candidatos à Câmara Municipal de Manaus. A convenção para oficializar os candidatos acontece às 18h do dia 3 de agosto, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam).

Partido Rede, indeciso

Em sua primeira disputa eleitoral, o partido Rede Sustentabilidade de Manaus ainda está indeciso quanto a lançar uma chapa para a disputa majoritária. Por enquanto, a sigla deverá se posicionar apenas com 30 candidatos a vereador.

O partido foi idealizado pela ex-senadora Marina Silva e somente no ano passado é que conseguiu seu registro eleitoral junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o presidente municipal do partido, Rodrigo Araújo, será decidido, no decorrer desta semana, se o partido vai lançar o deputado estadual Luiz Castro a prefeito ou se irão coligar com outra sigla para apoiar outro candidato. “A decisão veio do consenso interno que ele (Castro) é o nome ideal para majoritário. Também vamos lançar 30 nomes a vereador”, acrescentou.

Além de Manaus, outros 12 municípios do interior do Amazonas deverão lançar candidatos pelo Rede. Em cinco, serão para o cargo de majoritário, como Novo Airão, com Cleber Bichara; São Gabriel da Cachoeira, com Domingos Sávio Camico; Urucurituba, com Márcio Almeida; Parintins, com Adson Ribeiro; Careiro da Várzea, comDr. Miguel Luiz. Os demais serão para as câmaras municipais.

Por Diogo Dias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir