Política

Partidos aceleram filiações e no AM evitam falar de números

Presidente do SDD no Amazonas, Henrique Oliveira quer “quintuplicar” o número de filiados na legenda- foto: Ione Moreno

Presidente do SDD no Amazonas, Henrique Oliveira quer “quintuplicar” o número de filiados na legenda- foto: Ione Moreno

A três dias para o término das filiações partidárias para quem pretende disputar as eleições do próximo ano, os partidos políticos se movimentam para crescer no Amazonas. Apesar do otimismo, os dirigentes entrevistados pelo EM TEMPO evitam falar de números e sobre evolução ou retração de filiados em seus partidos políticos. Preferem falar das metas traçadas para o pleito de 2016. Eles também aguardam a publicação no Diário Oficial da União (DOU) do texto da minirreforma política que pode mudar o período de filiações para seis meses antes das eleições.

Fundado há 2 anos, o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) somente constituiu esse ano as comissões provisórias no interior, o que possibilitou filiar potenciais candidatos em diversos municípios. O presidente regional da legenda, Rady Júnior, afirmou que o número de filiados aumentou expressivamente neste período, mas não adiantou dados.

“Eu acredito que para 2015 ele seja o partido que mais vá crescer novamente. Não posso falar quantos filiados tem no partido porque ainda estamos em processo de filiação, tanto na capital como no interior”, disse o presidente.

O dirigente acrescentou que o Pros espera o resultado da minirreforma política para ver se esse prazo das filiações seja esticado por mais um período.

Para o presidente regional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Antônio Levino, o partido vem cumprindo com o prazo previsto para as eleições, mas que o processo de filiação deverá seguir normalmente durante todo o ano. Conforme Levino, na semana que vem o diretório deve fazer um balanço para ter números exato de filiados.

“Na última eleição nós elegemos 20 vereadores e 2 prefeitos. Atualmente estamos em um processo normal de filiação. O partido é um dos maiores do Estado, com isso é um dos mais procurados, tanto na capital, quanto no interior”, disse o dirigente.

Vice-governador do Estado e presidente regional do Partido Solidariedade (SDD), Henrique Oliveira afirma que o partido vem trabalhando com o objetivo de “quintuplicar” o número de filiados, e que nesse momento isso vem tendo bons resultados.

“Nossa expectativa é de chegar a uma centena de vereadores no Estado e que o partido possa estar em todas as cidades do interior, essa é uma luta diária, e vamos tentando para terminar com o maior número dentro do prazo estipulado pelo TSE”, contou Henrique.

O secretário-geral do Partido Social Democrata (PSD), Paulo Radir, explica que o dirigentes do partido no interior do Estado tem a autonomia na filiação de seus aliados, candidatos e simpatizantes. Que o regional do PSD não tem o viés de interferir na ação dos diretórios do interior.

“O PSD cresceu, mas continua com aquela filosofia inicial, que é tida como uma das mais importantes, que é ter qualidade e não quantidade. O partido busca bons resultados. Assim, certamente o PSD não terá um crescimento quantitativo de grande volume, mas teremos um crescimento qualitativo que é de meta e importância para as próximas eleições”, disse Radin.

O dirigente conta que os presidentes municipais estão se movimentando, e que até o termino do prazo de filiação terá a quantidade certa de filiados.

No Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), a expectativa é atrair o maior número de filiados e, para isso, conforme o secretário-geral da legenda, Mário Barros, a legenda aderiu a uma campanha nacional, iniciada em Sergipe pelo senador Aécio Neves (MG), com o intuito de atrair o máximo número de filiados.

“Pretendemos lançar entre 25 a 28 pré-candidatos ao cargo do Executivo e pelo menos uma centena de vereadores em todo os Estado do Amazonas. Também deveremos ter em torno de 12 pré-candidatos a vice nas chapas ao cargo majoritário”, adiantou o dirigente.

Portas fechadas

O presidente regional do Partido Socialista Brasileiro (PSB), vereador Marcelo Serafim, informou que a legenda já montou a chapa para as eleições de 2016 e que não haverá mais coligação para vereadores. Segundo Marcelo, o objetivo do partido é de eleger pelo menos quatro parlamentares para a Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Ele não revelou números, mas adiantou que o partido cresceu nos últimos anos e que hoje o PSB está em 53 dos 62 municípios amazonenses. “Nós devemos disputar em pelo menos dez cidades do interior ao cargo majoritário e um número de 60 vereadores em todo o Amazonas”, disse Marcelo.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir