Sem categoria

Parque energético é revitalizado em Parintins

Modernização de usina fortalece o sistema de energia elétrica instalado na cidade de Parintins - foto: divulgação

Modernização de usina fortalece o sistema de energia elétrica instalado na cidade de Parintins – foto: divulgação

Parintins (AM) – O ex-ministro de Minas e Energia, senador Eduardo Braga (PMDB), acompanhado de políticos locais, visitou nesta sexta-feira (24), em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) o parque energético da Amazonas Energia, sistema Eletrobrás. A usina foi revitalizada no período que Braga comandava o Ministério de Minas e Energia.

Hoje a usina opera com 15 mil quilowatts (kW) de geração de energia com novos geradores com potencias que variam entre 2 mil kW e 3 mil kW e mais cinco geradores com potência de 1 mil kW.

Além disso, seis máquinas novas reforçam a geração de energia na cidade. Hoje, segundo o senador, o município de Parintins dispõe de 5,4 mil kW. Esse investimento todo chega a, aproximadamente, R$ 12 milhões.

Substituição

A direção da Amazonas Energia em Parintins informou que ouve uma substituição de 39 transformadores, além da instalação de 16 equipamentos religadores.

“Vim aqui em Parintins olhar a conclusão de uma série de compromissos enquanto Ministro de Minas e Energia e que agora se consolida em Parintins, que hoje tem mais de 32 megawatts (MW) de capacidade de energia instalada para uma ponta de carga no verão de 23 a 24 megawatts. Portanto, Parintins tem energia para mais cinco anos”, disse.

Braga lembrou que antes de sua passagem pelo Ministério não havia investimentos dessa natureza na usina de Parintins. “Não era assim que estava a rede de distribuição de energia em Parintins quando cheguei ao Ministério, não instalamos grupos geradores apenas na cidade, instalamos em Vila Amazônia, Caburi e vamos instalar no Mocambo, além da manutenção que temos nos 100 quilômetros de linha do programa ‘Luz para Todos’”.

Eduardo finalizou dizendo que o investimento é superior a R$ 15 milhões. “Estamos levando energia hoje para as aldeias indígenas que a muitos anos sonhavam com a energia”, afirmou.

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir