Política

Parlamentares usam R$ 1,2 mi do ‘Cotão’ em dezembro

Deputados estaduais argumentaram que a Aleam funcionou, normalmente, até o dia 22 de dezembro – foto: divulgação

Deputados estaduais argumentaram que a Aleam funcionou, normalmente, até o dia 22 de dezembro – foto: divulgação

Os deputados estaduais e os vereadores de Manaus gastaram R$ 1,237 milhão da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o “Cotão”, em dezembro do ano passado, período em que o Legislativo estão em recesso parlamentar.

Deste valor, R$ 500 mil foram gastos pelos vereadores e R$ 737.032,89 mil pelos parlamentares estaduais, segundo dados disponibilizados nos sites da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam).

Na Assembleia, onde cada deputado recebe R$ 25,6 mil mensais da cota, os principais gastos em dezembro do ano passado foram em viagens aéreas, combustível e consultoria jurídica, com os quais os deputados estaduais desembolsaram, respectivamente, R$168,9 mil, R$ 144,5 mil e R$ 44,5 mil, em um único mês, segundo dados disponibilizados no site do Legislativo.

Os parlamentares estaduais argumentaram que a Assembleia funcionou, normalmente, até o dia 22 de dezembro do ano passado e que os valores da cota são utilizados ao custeio necessário às atividades da rotina legislativa durante o período.

Para o líder do governo na Aleam, deputado David Almeida, o recesso parlamentar foi apenas das sessões plenárias, na sede do parlamento. Segundo ele, as atividades parlamentares e o exercício do mandato continuaram durante todo o período, mesmo durante o fim de ano.

“Meu gabinete funcionou normalmente atendendo todas as demandas da sociedade e, diferente de um vereador que se limita a trabalhar somente em Manaus, os trabalhos de um deputado se concentram também em localidades no interior do Estado”, disse Almeida.

O EM TEMPO tentou contato com Augusto Ferraz, Dermilson Chagas e Doutor Gomes, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Menores gastos
Em dezembro, dentre os parlamentares que menos utilizou o “Cotão” estão Serafim Corrêa (PSB), com gastos na ordem de R$ 6,6 mil, e José Ricardo (PT), com gastos contabilizados em R$ 16 mil.

Os gastos nas férias não foram exclusivos em dezembro do ano passado. Em janeiro do mesmo ano, também no período de recesso parlamentar, os deputados estaduais somaram gastos na ordem de R$ 450 mil com recursos da Ceap.

Segundo Serafim Corrêa, a redução nos gastos com a Ceap no fim de ano, durante o recesso parlamentar, se deu porque a atividade ficou concentrada em Manaus.

“Vou ao interior, mas não constantemente como os deputados que têm base eleitoral em cidades no interior do Estado”, disse Correa. José Ricardo explicou que no balanço de gastos de 2015 teve uma economia de R$ 72 mil e que no mês de janeiro teve os gastos reduzidos, mesmo com a continuidade dos trabalhos no recesso de fim de ano. “Vejo que dá para tocar os trabalhos com uma redução da Cota. Da minha parte, tento economizar, não gasto por gastar e ainda toco os trabalhos normalmente”, disse.

A Diretoria de Comunicação da Aleam informou que o valor da Ceap é creditado aos parlamentares nos 12 meses do ano. Ao longo do ano, o valor mensal é cumulativo, mas os deputados estaduais perdem o valor acumulado nas viradas de ano.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir