Política

Parecer que pede cassação de Xinaik será votado nesta quarta-feira

Vereadores de Iranduba realizam uma sessão extraordinária nesta quarta para votar parecer contra Xinaik - foto: Ione Moreno

Vereadores de Iranduba realizam uma sessão extraordinária nesta quarta para votar parecer contra Xinaik – foto: Ione Moreno

Os vereadores que compõem a Comissão Processante no Legislativo de Iranduba irão pedir nesta quarta-feira (24) a cassação do mandato do prefeito afastado, Xinaik Medeiros (Pros), por quebra de decoro e desvio de recursos públicos, segundo adiantou o presidente do grupo, vereador Jarmison Azevedo (PTB). O pedido está no parecer da comissão, que será lido e votado, em sessão extraordinária, às 14h, na Câmara Municipal de Iranduba (CMI).

“Iremos pedir a cassação do mandato do prefeito por inúmeras irregularidades que constam no relatório que será lido em plenário amanhã (hoje). Mas as duas principais são: a quebra de decoro parlamentar, porque ele foi preso no exercício das funções, e o desvio de verbas públicas”, disse o vereador.

Mas, para que Xinaik Medeiros seja cassado, ao menos dois terços dos vereadores de Iranduba devem votar pela aprovação do pedido apresentado.

A Comissão Processante iniciou os trabalhos em novembro de 2015 após a prisão de Xinaik na operação Cauxi do Ministério Público do Estado (MPE) em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU).

O prefeito afastado está preso desde 10 de novembro na capital, na sede do Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar (CPE), no Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, acusado de chefiar uma rede de corrupção em Iranduba responsável pelo desvio de R$ 56 milhões em licitações fraudulentas no Executivo municipal. Ele já foi denunciado ao Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (Tjam), cuja relatoria do processo está sob a responsabilidade da desembargadora Carla Reis.

Com a prisão do prefeito e o seu afastamento do cargo, a vice-prefeita Madalena de Jesus (PTB) assumiu o Executivo municipal. Mesmo estando preso e afastado de suas funções no Executivo, Xinaik Medeiros continua recebendo seus proventos mensais, fixados em R$ 15 mil.

Convocatória

Desde a manhã de ontem, um carro de som circulava pelo município com um jingle convidando a população para comparecer à sessão extraordinária no Legislativo municipal e acompanhar a leitura e votação do parecer que pede a cassação do mandato de Xinaik.

“Venha exercer o seu direito e cidadania”, diz o jingle ao convidar a população para acompanhar a votação do parecer.

De acordo com Jarmison Azevedo, o jingle foi produzido pelo Conselho de Cidadãos do município, autor da ação que deu origem ao processo de investigação e instalação da Comissão Processante. A estimativa é que ao menos 200 pessoas participem da sessão extraordinária no Legislativo municipal.

por: Camila Carvalho

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir