Esportes

Paratletas do AM faturam cinco medalhas em SP e conquistam índice para o Brasileiro

Os paratletas amazonenses voltaram a se destacar numa das competições mais importantes do calendário esportivo, o Circuito Caixa de Atletismo e Natação, que ocorreu em São Paulo (SP), no último final de semana. A delegação, formada por sete paratletas, chegou a Manaus na madrugada desta terça-feira (19), exibindo cinco medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e três de bronze, além da conquista do índice para o Campeonato Brasileiro, que acontece em novembro, na capital paulista.


O lugar mais alto do pódio foi ocupado por Rivander Santos, que cravou 11m54, pelo arremesso de peso, ao disputar a categoria F36 (portador de paralisia cerebral). O paratleta era promessa para as Paralimpíadas 2016, mas o sonho acabou sendo adiado.

“O Rivander precisaria ter feito ao menos 11m80, para poder se classificar para as Palimpíadas. No entanto, foi um resultado positivo e agora vamos alinhar mais os treinos, trabalhar o equilíbrio, força e coordenação, lutar pelas competições nacionais e mirar os Jogos Paralímpicos de 2020. Ele tem 21 anos e pode conquistar ainda muita coisa”, destacou o técnico Joaquim Filho.

Único representante do Amazonas na natação, Jean Cláudio Dias (S6/ paralisia cerebral) faturou o terceiro lugar pelo Circuito.  No Arremesso de Peso, Dernival Santos (F12) faturou a medalha de bronze e Cheine Araújo (F1), pela mesma modalidade, também foi terceiro lugar, enquanto que Erilene Paiva ganhou a prata no Lançamento de Dardo. Carlos Santos e Najara Bentes, pelo Halterofilismo, ficaram na quarta posição.

“Fiquei muito feliz com a minha conquista. Na última competição que participei em São Paulo estava muito frio, mas desta vez consegui me adaptar melhor ao clima e conquistar um lugar no pódio. Agora é matar a saudade da família e voltar a treinar na quinta-feira (21)”, comentou Jean.

Para o supervisor da equipe, Getúlio Filho, a equipe baré cumpriu sua missão em representar bem o Estado. “Graças a Deus, tivemos uma participação muito boa na competição, que reúne quase 800 atletas. Além das conquistas das medalhas, ainda tivemos destaque por conquistar a classificação para o Brasileiro, sendo que o único que ficou de fora foi o Carlos Santos”, explicou o técnico, ao ressaltar que Erilene Paiva avançou em dois metros sua marca.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir