Sem categoria

Paralisação deixará mais de 70 bairros sem água

    Para evitar contratempos, moradores das áreas atingidas pela paralisação devem armazenar água para a realização das atividades diárias como banho, lavagem de roupas, entre outras - foto: Diego Janatã

Para evitar contratempos, moradores das áreas atingidas pela paralisação devem armazenar água para a realização das atividades diárias como banho, lavagem de roupas, entre outras – foto: Diego Janatã

Moradores de 78 bairros das zonas Norte, Leste, Oeste e Centro-Sul de Manaus ficarão sem água nesta quarta-feira (8), por conta de uma parada programada para manutenção de uma subestação de energia no Complexo de Produção e Distribuição da Ponta do Ismael, no bairro Compensa, Zona Oeste. Segundo a Manaus Ambiental, a interrupção do abastecimento está prevista para as 6h30 e deverá ser
restabelecida em até 24h.

A parada foi planejada pela concessionária em conjunto com a Eletrobrás Amazonas Energia, pois haverá manutenções na usina elétrica de Aparecida e na subestação de energia de 69kv, localizada no centro de distribuição da Ponta do Ismael, que será desligada e por isso os serviços de distribuição das Estações de Tratamento de Água (ETA) I e II, equivalentes a 80% da cidade, serão suspensos.

De acordo com a Manaus Ambiental, bairros e conjuntos atendidos pelo Complexo do Programa Água para Manaus (Proama), como os macro setores Nova Floresta, Jorge Teixeira, Mutirão, Cidade de Deus e São José e a ETA Mauazinho, funcionarão normalmente.

A Manaus Ambiental informa que a população poderá fazer reclamações, tirar dúvidas e obter informações pelos telefones do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) 08000-920-195 (local) e (demais localidades): (92) 3627-8360; e também pelo e-mail faleconosco@manausambiental.com.br.

Precaução

A empresária Claudete Nascimento, 41, moradora do bairro Cidade Nova, um dos mais populosos da zona Norte, disse que além de encher baldes, pretende comprar água, pois a quantidade pode não ser suficiente por conta do forte calor. “É complicado passar por isso, pois precisamos fazer as coisas do dia a dia e com o calor que tem feito, está quase impossível ficar sem água por muito tempo”, contou Nascimento.

A máquina de lavar roupas também servirá para armazenar a maior quantidade de água possível na casa da acadêmica de educação física Bonine John, 21. A estudante, que mora no bairro Vila da Prata, zona Oeste, já organizou com a família a lavagem de louças e limpeza da residência antes do desabastecimento.

Moradora do bairro Alvorada I, situado na Zona Centro-Oeste, a aposentada Lídia Leonardo, 73, contou que para economizar o líquido, todos em sua casa racionarão principalmente na hora do banho. “O uso da água aqui terá que ser feito de forma consciente, os banhos não podem ser demorados. Vamos encher tanques e baldes. Espero não precisar comprar além do que vamos guardar”, disse a aposentada.

Por Cecília Siqueira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir