Sem categoria

Para Wilker Barreto, faltas de vereadores são “normais”

Um dia após o vice-presidente do Legislativo municipal, Hiram Nicolau (PSD), suspender as votações na Câmara Municipal de Manaus (CMM) por conta da ausência de vereadores, o presidente do Legislativo Municipal, vereador Wilker Barreto (PHS), avaliou a presença de seus colegas de trabalho como positiva. A sessão da última terça-feira foi transferida para ontem e contou a maioria dos vereadores ao longo de toda a sessão.

Atualmente na CMM, há 41 vereadores e para se realizar a votação é necessário que se tenha o quórum mínimo, ou seja, a participação de, pelo menos, 21 vereadores. Às 9h20 o número de vereadores ausentes na CMM era de 26, entretanto, às 10h esse número caiu para 12.

De acordo com o presidente, a transferência da pauta de votação de terça-feira (10) para ontem não prejudicou o andamento dos trabalhos da casa.

“É tranquilamente justificada a suspensão. Mediando com qualquer cargo parlamentar, dificilmente podemos contar com 100% de frequência, a não ser que se tenha uma grande votação. Estamos com a nossa pauta em dia e isso não depende muito da Ordem do Dia. Vejo isso com muita tranquilidade”, disse Barreto.

O presidente informou que a CMM vem colocando em prática uma agenda positiva de audiências e que as ausências dos vereadores serão justificadas. “Todas as devidas ausências de ontem (terça) vão ser justificadas porque esta casa está com uma agenda positiva de bastante trabalho”, garantiu o presidente da CMM.

Durante a sessão de ontem, o vereador Elias Emanuel (PSDB) solicitou a inversão da pauta para que os vereadores pudessem participar da homenagem ao prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Até às 10h15, os vereadores Felipe Souza (PTN), Isaac Tayah (PSD), Reizo Castelo Branco (PTB), Dr. Alonso (PTC), Socorro Sampaio (PP) e Vilma Queiroz (PHS) estavam ausentes no plenário da casa.

Passe livre

A vereadora Pastora Luciana (PP), aproveitou as discussões na Casa para destacar a aprovação, em São Paulo, pelo prefeito, Fernando Haddad (PT), do passe livre no sistema de transporte coletivo para os desempregados.

Ontem, Haddad  publicou um decreto criando o “bilhete único especial do trabalhador desempregado”, projeto semelhante ao um que tramita na Câmara Municipal de Manaus, de autoria da vereadora

Segundo Pastora Luciana, o projeto tem como objetivo beneficiar o cidadão desempregado, para que ele possa se locomover para encontrar um emprego em um momento de dificuldade financeira.

“Este benefício será muito importante para a população, pois cresce absurdamente o número de desempregados em nossa cidade. Somente na Zona Franca de Manaus, este ano, já são mais de 18 mil desempregados, dentre eles, homens e mulheres, que passam muito tempo sem condições de prover o sustento de seus lares”, disse a vereadora, segundo a assessoria de comunicação da parlamentar.

Por Luis Henrique Oliveira

1 Comment

1 Comment

  1. Marcos Aurélio Albuquerque

    12 de novembro de 2015 at 10:13

    ausência de vereadores na câmara é “normal”??!!, que beleza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir