Esportes

Para Rio-16, é ‘prematuro’ dizer que velejador contraiu infecção em água

O Comitê Rio-2016 informou que é “prematuro” afirmar que a infecção apresentada pelo velejador alemão Erik Heil “seja resultante do contato com a água na baía de Guanabara”.

Nesta sexta-feira (28), o velejador disse que foi internado em Berlim por causa de inflamação nas pernas e no quadril. Heil ganhou a medalha de bronze na classe 49er no evento teste dos Jogos do Rio, encerrado no dia 22 na baía. Participaram das regatas 326 atletas e 68 técnicos que entram na água.

De acordo com os médicos que cuidaram do atleta, o caso se trata de uma infecção causada por bactérias e aguarda os resultados do exame para definir se a água da baía causou o problema.

Segundo o site Sail-World, Heil foi submetido a uma cirurgia para remover as bactérias, sendo quatro delas na perna e uma no quadril, todas “muito dolorosas e sem anestesia”. O velejador disse que constatou uma das inflamações durante o evento no Rio, já as outras apareceram no seu país.

O Comitê Rio-2016 informou que Heil não esteve no posto médico instalado no local da competição.

“Continuamos acompanhando o caso com a Associação Alemã de Vela. Seguimos também monitorando, em conjunto com a Federação Internacional de Vela [Isaf], o trabalho desenvolvido pelo governo estadual para que as medidas já anunciadas para dar qualidade à água da Baía de Guanabara sejam executadas no prazo, assegurando as boas condições das raias de competição durante os Jogos Rio 2016”, disse em nota o comitê.

Na noite da penúltima segunda-feira (17), o coreano Wonwoo Cho teve febre, vomitou e ficou desidratado após participar de uma regata da classe RSX. Ele foi levado ao hospital Samaritano, não disputou as regatas de terça (18), mas voltou para a água na quarta (19).

O técnico coreano Danny Ok atribuiu à água da baía o mal-estar do velejador.

O brasileiro Ricardo Winicki, o Bimba, criticou o treinador. Bimba disse que é comum atletas contraírem doenças em competições no exterior. Ele disse considerar que houve exagero por parte de Ok, que publicou um texto no Facebook e foto de Cho numa maca.

O chefe de competição da Isaf (Federação Internacional de Vela), Alastair Fox, pediu teste de qualidade diário durante o evento-teste da Olimpíada da competição de vela.

A qualidade da água é alvo de questionamento desde a escolha do Rio como sede da Olimpíada. No mês passado, reportagem da AP (Associated Press) mostrou que os níveis de vírus presentes nos locais de competição da baía eram altos.

O COI (Comitê Olímpico Internacional) afirmou que as águas nas raias de competição são seguras. A presidente da comissão de coordenação do COI para os Jogos de 2016, a marroquina Nawal El Moutawakel, prometeu mergulhar na baía na Olimpíada.

“Nosso maior compromisso é que os atletas tenham condições de competir no Rio com ampla segurança”, acrescentou o Comitê Rio-2016 na nota.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir