Sem categoria

Para fugir das ameaças, integrante do PCC tenta se esconder em Lábrea

Em depoimento, o detento afirmou ser do PCC e disse que vinha sendo ameaçado de morte por muitos integrantes da FDN - foto: divulgação

Em depoimento, o detento afirmou ser do PCC e disse que vinha sendo ameaçado de morte por muitos integrantes da FDN – foto: divulgação

Detendo do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e membro da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Josenelson de Oliveira da Silva, 27, foi capturado na madrugada desta quarta-feira (22), no bairro da Fonte, município de Lábrea (a 702 quilômetros da capital). À polícia, o acusado afirmou que estava tentando se esconder na cidade após receber várias ameaças de morte de traficantes da facção criminosa Família do Norte (FDN).

Policiais da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar informaram que faziam patrulhamento no local, quando receberam uma denúncia informando que o acusado e mais dois amigos comercializavam e consumiam entorpecentes em via pública. Ao abordarem o detento,  os policiais não encontraram nenhuma droga, mas verificaram que Josenelson estava no semiaberto.

Em depoimento, o detento afirmou ser do PCC e disse que vinha sendo ameaçado de morte por muitos integrantes da FDN, que segundo o acusado, oprimem membros de outras facções. Ele disse ainda que sabia que ocorreriam as mortes no último final de semana e, para não ser morto, ele preferiu fugir para o município.

Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que o acusado cumpria pena pelo crime de tráfico de drogas desde 2010.

O titular da 56ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Demetrius Queiroz, informou que no celular do acusado foram encontradas várias mensagens do detendo com outros traficantes do PCC de outros estados como Rio de Janeiro e São Paulo. “Nós achamos também várias imagens de palhaço, que significa matador de policial”, comentou. O acusado foi levado à delegacia, onde prestará depoimento e ficará detido até ser transferido a capital.

Por Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir