Mundo

Papa recebe familiares das vítimas de atentado com caminhão na França

O papa Francisco disse que "O tráfico de seres humanos, de órgãos, o trabalho forçado e a prostituição são escravidões modernas e crimes contra a humanidade" - foto: divulgação

O papa Francisco encontrou vítimas e familiares dos mortos no atentado em Nice, Na França – foto: divulgação

O papa Francisco recebeu neste sábado (24) dezenas de familiares das vítimas do atentado de 14 de julho em Nice, sul da França, quando um caminhão avançou sobre uma multidão.

“Para mim é uma grande emoção ver a todos vocês, que sofreram em seu corpo e sua alma porque em uma noite de festa a violência os golpeou cegamente, a vocês e pessoas chegadas a vocês, sem consideração de origem ou de religião”, afirmou o papa, dirigindo-se aos parentes das vítimas no grande vestíbulo da sala Paulo 6º do Vaticano.
“Esperamos uma mensagem de tranquilidade para nossas almas, que sofrem”, disse Vincent, testemunha do ataque.

Cerca de 180 pessoas feridas ou traumatizadas pelo atentado e familiares das vítimas, se reunirão mais tarde com o papa, em privado.

“Só se pode responder aos ataques do demônio com as obras de Deus, que são o perdão, o amor e o respeito ao próximo, mesmo se ele é diferente”, destacou o papa.
Em seu discurso, Francisco renovou seus apelos ao diálogo entre todos, principalmente entre cristãos e muçulmanos.

“O estabelecimento de um diálogo sincero e de relações fraternais entre todos, em particular entre aqueles que têm fé em um Deus único e misericordioso, é uma prioridade urgente”, afirmou o papa Francisco, antes de abraçar e reconfortar com algumas palavras particulares seus visitantes.

Em 14 de julho passado, durante os festejos pelo Dia da Bastilha no Passeio dos Ingleses, na cidade balneária de Nice, 86 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas ou traumatizadas quando um caminhão, dirigido por um tunisiano de 31 anos, as atropelou.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir