Mundo

Papa chega aos Estados Unidos e é recebido pelo presidente Barack Obama

Na quinta-feira (24), Francisco vai ao Congresso norte-americano. Ele será o primeiro papa a discursar no plenário da Casa Legislativa dos Estados Unidos - foto: divulgação

Na quinta-feira (24), Francisco vai ao Congresso norte-americano. Ele será o primeiro papa a discursar no plenário da Casa Legislativa dos Estados Unidos – foto: divulgação

O papa Francisco já está nos Estados Unidos. Ele desembarcou na Base Aérea Andrews, em Maryland, procedente de Cuba. Francisco foi recebido pelo presidente Barack Obama e a primeira-dama Michelle Obama. O vice-presidente Joe Biden também recepcionou o papa.

Esta é a primeira vista de Francisco aos Estados Unidos, onde permanecerá até o dia 27. A agenda do pontífice prevê para amanhã (23) uma visita à Casa Branca, um encontro com bispos, além de canonizar o beato Junípero Serra (frade franciscano que fundou a rede de missões na Alta Califórnia, então parte da província de Las Califórnia na Nova Espanha, atual estado da Califórnia.

Na quinta-feira (24), Francisco vai ao Congresso norte-americano. Ele será o primeiro papa a discursar no plenário da Casa Legislativa dos Estados Unidos. Depois viaja para Nova York. Na sexta-feira (25), visita a sede das Nações Unidas (ONU), onde a bandeira do Vaticano será hasteada pela primeira vez, e participa da Cúpula do Desenvolvimento, reunião que antecede os trabalhos da 70ª Sessão de Debates Gerais da ONU.

Durante a Cúpula, será assinada a Agenda de Desenvolvimento Sustentável, agora chamada Agenda 2030, que define programas, ações e diretrizes para orientar o trabalho da ONU e de países-membros rumo ao desenvolvimento sustentável.

No mesmo dia, o papa participa de um encontro com vítimas de atentados terroristas de 2001, no memorial Ground Zero, onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center. Depois, Francisco recebe imigrantes e, à noite, faz uma peregrinação no Central Park, além de uma missa na Madison Square Garden.

O combate à pobreza, maior comprometimento com as demandas relacionadas as mudanças climáticas, a situação de refugiados e a ação de grupos extremistas com o Estado Islâmico são outros temas que poderão ser tratados na agenda política do papa Francisco nos Estados Unidos.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir