Esportes

Palmeiras perde em casa para o Goiás e segue sem vencer no Brasileiro

Mesmo depois de pressionar o adversário por quase todo o jogo, o Palmeiras continuou com o jejum de não vencer na sua nova arena em Campeonato Brasileiro e perdeu para o Goiás por 1 a 0, na manhã deste domingo (24), pela terceira rodada da competição.

Com o revés em casa, o time do técnico Oswaldo de Oliveira completou o terceiro jogo sem vitórias neste Nacional ao ficar com somente dois pontos após os empates nas rodadas anteriores.

A equipe palmeirense contou com a volta de Valdivia, que ficou afastado dos treinos em parte da semana devido a uma gripe, e Kelvin, que começou o duelo entre os titulares e foi bem, principalmente, no primeiro tempo.

Porém, depois de tantas chances desperdiçadas, com boas defesas do goleiro Renan e uma bola na trave de Cristaldo, o Palmeiras levou o gol aos 30min do segundo tempo e não conseguiu ao menos empatar.

No fim, quando o time goiano já tinha um jogador a menos, Victor Ramos foi expulso depois de uma agressão em Alex Alves e deve ir novamente a julgamento no STJD. Antes do apito final, os palmeirenses ainda reclamaram de um pênalti sobre Kelvin, mas o árbitro marcou a falta fora da grande área.

Já o Goiás, que conseguiu a sua segunda vitória no Nacional, chegou aos sete pontos e assumiu provisoriamente a liderança da tabela.

O JOGO

Apesar da grande presença ofensiva e da maior posse de bola, o Palmeiras não conseguiu transformar a sua pressão em gols no primeiro tempo. Com Valdivia pouco participativo, o time paulista teve muitas dificuldades de superar a marcação adversária.

Com muitos erros nos passes, além da pouca mobilidade no campo de ataque, a equipe palmeirense conseguiu criar as melhores jogadas pelo lado direito, onde Kelvin e Lucas foram muito bem individualmente e se tornaram as principais válvulas de escape para abrir os espaços na retranca goiana.

Mas, as melhores oportunidades caíram nos pés de Leandro Pereira, que desperdiçou ao menos duas boas jogadas para abrir o placar antes do intervalo. Na melhor delas, aos 20min, o centroavante recebeu lançamento de Egídio, ganhou na trombada do zagueiro e chutou em cima do goleiro Renan.

Já o Goiás, sem Felipe Menezes, que não jogou por ainda pertencer ao Palmeiras, sofreu para fazer a transição da defesa para o ataque. Porém, mesmo recuado, quase marcou aos 39min com Bruno Henrique, que parou na defesa de Fernando Prass.

A partida não mudou no segundo tempo. O Goiás, postado somente defensivamente, enquanto Palmeiras com maior presença ofensiva, mas ainda sem profundidade e aproximação entre meio de campo e ataque.

O técnico Oswaldo Oliveira então tentou dar mais velocidade e mobilidade ao ataque com as entradas de Cristaldo e Leandro nos lugares de Leandro Pereira e Zé Roberto, respectivamente.

Mas, apesar da pressão, o time paulista continuou sem criatividade no meio de campo. Após cobrança de escanteio, Cristaldo chegou a acertar a trave adversária em cabeçada no alto.

E, mais expostos, os palmeirenses ainda sofreram o gol antes do apito final. Aos 30min, após bela jogada individual desde a intermediária, o atacante Bruno Henrique fintou o goleiro Fernando Prass e cruzou rasteiro para Péricles, que faria o gol. Mas, antes, o zagueiro Victor Ramos fez o corte e mandou a bola para o fundo das próprias redes.

Na comemoração, o atacante Bruno Henrique subiu na escadinha atrás do gol para festejar com os torcedores do Goiás e acabou sendo expulso. Depois, já nos acréscimos, o zagueiro Victor Ramos, que estava no campo de ataque, deu um tapa no rosto de Alex Alves e também levou o cartão vermelho.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir