Sem categoria

Pais suspeitos de matarem filho de dois anos, em 2014, são julgados nesta sexta em Manaus

Os dois foram presos no dia 12 de setembro pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) - fotomontagem: EM TEMPO Online

Os dois foram presos no dia 12 de setembro pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) – fotomontagem: EM TEMPO Online

Os réus Diego Emmanuel Pereira de Oliveira e Sara Castro Lopes, acusados de matar o filho Daniel Carlos Castro Lopes, de dois anos de idade, em 2014, estão sendo julgados nesta sexta-feira (1º), pelo 2º Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

Pela manhã, foram ouvidas duas testemunhas do Ministério Público: Elionara Lopes Lima e Oneide Castro Lopes, prima e tia da acusada, respectivamente.

À tarde, a instrução do processo (nº 0250105-21.2014.8.04.0001) segue com a oitiva das testemunhas de defesa: quatro familiares do acusado e uma irmã da acusada, além de uma perita psiquiatra.

A sessão é presidida pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro e tem atuação do promotor Edinaldo Aquino Medeiros, do defensor público Antonio Ederval de Lima e das advogadas Larissa Campos Rubim e Goreth Campos Rubim.

De acordo com o magistrado, a sessão deve se prolongar pela noite até terminar o julgamento. Após a instrução, seguem-se os debates (até duas horas e meia de duração por parte: acusação e defesa); se houver réplica e tréplica, mais duas horas cada, podendo somar nove horas de discussão.

Conforme a denúncia do Ministério Público, em 26 de agosto de 2014 “o acusado, na posse de um cabo de vassoura, e a acusada, na posse de um copo de liquidificador, desferiram vários golpes contra a vítima”, ocasionando-lhe a morte, conforme laudo de necropsia.

Os acusados foram pronunciados em julho de 2015, como incurso nas sanções do artigo 121 (homicídio qualificado),§2º, inciso II (motivo fútil) e IV (recurso que impossibilitou a defesa), e artigo 29, “caput” (concurso de pessoas), do Código Penal Brasileiro.

Entenda o caso

O menino de dois anos foi espancado pelos pais no dia 26 de agosto de 2014, na casa da família, localizada no bairro Tarumã, zona Norte. O menino chegou a ficar internado e foi a óbito 15 dias após o crime. Os dois foram presos no dia 12 de setembro pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir