Economia

País gera quase 36 mil vagas formais de trabalho em julho, diz Caged

                     A construção civil teve o primeiro resultado positivo após 36 meses – Foto: Ione Moreno

O Ministério do Trabalho divulgou nesta quarta-feira (9), que, em julho, foram gerados 35,9 mil novos postos de trabalho com carteira assinada. Foi o quarto mês seguido de resultado positivo no trabalho formal, segundo as estatísticas oficiais.

O resultado representa melhora significativa em relação ao cenário de julho de 2016, quando foram eliminadas cerca de 95 mil vagas. Em junho deste ano, foram gerados 9,8 mil postos de trabalho.

Os empregos formais vieram principalmente da indústria de transformação, que gerou 12.594 postos de trabalho, já descontadas as demissões. A indústria de alimentos gerou 7.995 vagas em julho. A construção civil teve o primeiro resultado positivo após 36 meses.

Leia também: Comissão aponta turismo como opção para emprego e renda no Amazonas

Há poucos dias, o IBGE informou que verificou uma leve queda no desemprego no fim do primeiro semestre, porém em vagas informais, de menor qualidade.

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram que os números de julho são os melhores desde o mesmo mês de 2012, antes da recessão, quando foram gerados 142 mil empregos líquidos.

“São empregos que não decorrem de sazonalidade e têm muito a ver com o poder de compra dos trabalhadores”, disse o ministro Ronaldo Nogueira.

Folhapress

Leia mais: 

Taxa de desemprego cai para 13% no primeiro recuo desde 2014

Empregos e salários voltam a subir, segundo Ministro da Fazenda

Taxa de desemprego no Brasil chega a 13,6%, e atinge 14 milhões segundo IBGE

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir