Dia a dia

Pai que jogou filho no rio se diz arrependido e acusa ex de levá-lo ao desespero

Josias será autuado por homicídio qualificado e por tentativa de homicídio contra Cleudes - foto: Janailton Falcão

Josias será autuado por homicídio qualificado e por tentativa de homicídio contra Cleudes – foto: Janailton Falcão

Após confessar que jogou o próprio filho, Pablo Pietro, de apenas quatro meses de idade no rio Negro, o canoeiro Josias de Oliveira Alves se diz arrependido e acusa a ex-companheira de tê-lo atormentado, o que o teria levado a cometer o crime, num momento de desespero. A confissão foi feita na tarde desta terça-feira (8), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Zona Leste de Manaus.

De acordo com o titular da DEHS, Ivo Martins, Josias confessou ter cometido o crime de livra espontânea vontade, sem qualquer pressão, como disse a família do suspeito. “Não houve qualquer tipo de pressão para ele confessar o ato. Os três advogados de defesa estavam presente no momento” explicou o delegado.

Ainda segundo Ivo Martins, após o homem ter confessado, não será mais necessário realizar a reconstituição do crime, já que os depoimentos são semelhantes. “Agora os depoimento de Cleudes passam a ter aparência de verdade e não há nada que nos leve a outra linha de investigação”, afirmou.

Com afirmação do canoeiro, Cleudes passa de suspeita a vítima, já que Josias fala que saiu de si e passou a corda no pescoço da mulher, tendo em seguida tomado a criança de seus braços e jogado no rio.

Em depoimento à polícia, Josias relatou que não estava sob efeito de drogas, que praticou o crime em um momento de desespero, já que Cleudes lhe atormentava e pressionava em relação à pensão alimentícia.

Cleudes terá o pedido de prisão preventiva revogada. “Eu ou o advogado de defesa faremos o pedido da revogação da prisão dela, isso será feito o mais rápido possível”, comentou o delegado.

Josias será autuado por homicídio qualificado e por tentativa de homicídio contra Cleudes. Até à tarde desta quinta-feira (10), ele será encaminhado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

Josias jogou o folho no rio Nego no dia 14 de agosto, após uma briga com a mãe do menino, que lhe cobrava o pagamento de pensão alimentícia.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir