País

Pagodeiros são condenados a 11 anos de prisão por estupro de fãs na BA

Os nove membros da banda de pagode New Hit e o segurança do grupo foram condenados a 11 anos e oito meses de prisão por estuprar duas adolescentes na cidade de Ruy Barbosa (a 321 km de Salvador) em 2012.

A sentença foi proferida nesta quarta-feira (6) pela juíza da comarca de Ruy Barbosa, Marcia Simões Costa. Cabe recurso.

Os réus foram denunciados sob acusação de violentar duas fãs em agosto de 2012 após um show da banda numa micareta na cidade.

As jovens, que tinham 16 anos na época, disseram à Justiça que foram ao ônibus da banda pedir autógrafos, mas acabaram sendo violentadas dentro do veículo.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado da Bahia, os membros da New Hit estupraram as jovens “mediante extrema violência, por repetidas vezes e em alternância”.
Laudos da perícia encontraram sêmen de pelo menos seis integrantes da banda nas roupas das jovens.

À polícia, os acusados negaram o estupro e alegaram que apenas dois membros do grupo fizeram sexo com as jovens, mas que o ato teve o consentimento delas.

EM LIBERDADE

Condenados a cumprir a pena em regime fechado, os réus aguardarão em liberdade até que a sentença seja transitada em julgado – ou seja, que não caiba mais nenhum recurso.
Em 2012, os acusados foram presos na delegacia de Ruy Barbosa e transferidos ao Conjunto Penal de Feira de Santana, onde permaneceram por 34 dias.

As duas adolescentes foram incluídas no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte, mas deixaram o abrigo do programa.

A banda New Hit foi desativada no ano seguinte ao caso. O grupo ainda tentou retomar a carreira em 2013, mas os shows eram marcados por protestos.

A reportagem não conseguiu contato com membros da banda e seus advogados nesta quarta-feira.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir