Cultura

Orquestra Amazonas Filarmônica homenageia pianista em concerto

A regência ficará a cargo do maestro Otávio Simões, com participação de Renan Branco no piano – foto: divulgação

A regência ficará a cargo do maestro Otávio Simões, com participação de Renan Branco no piano – foto: divulgação

O concerto Maria Apparecida Côrtes Macedo será executado pela Orquestra Amazonas Filarmônica, na próxima quinta-feira (21), às 20h, no Teatro Amazonas. A iniciativa é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura, e os ingressos estarão à venda na bilheteria, ao valor de R$ 20, frisas e plateia, e demais assentos livres.

Nascida no interior de São Paulo, em uma cidade chamada Jaboticabal, Maria Apparecida Côrtes Macedo se mudou para a capital onde começou a compor aos 13 anos de idade. Hoje, aos 79 anos, possui uma prestigiosa carreira, com composições para piano, piano e canto e música de câmara, em um estilo que mistura o popular ao erudito.

No concerto, o público será apresentado à sua obra de maior fôlego, o Concerto para Piano em Fá Maior, composto em 1982, e orquestrado pelo maestro Otávio Simões, em 2012. Esse era o maior sonho de Maria Macedo, ver sua composição orquestrada e, em 2008, ao serem apresentados, transmitiu ao maestro esse desejo. Foram quatro anos de estudos e experimentações que resultaram em uma obra de, aproximadamente, 20 minutos.

Esta será a 3ª vez que a adaptação será executada e a primeira vez em Manaus. A regência ficará a cargo do maestro Otávio Simões e contará com a participação de Renan Branco ao piano, formado na Universidade de São Paulo e convidado pelo maestro Luis Fernando Malheiro a passar uma temporada em Manaus para troca de experiências. Renan também participará do concerto “América”, no Teatro Amazonas, nesta quinta-feira, 14, às 20h. Além disso, haverá solos de violino, harpa, flauta e clarineta.

No repertório, além desta obra, também serão executadas a abertura da ópera “O Rapto do Serralho”, de 1782, de Wolfgang Amadeus Mozart e “Capricho Espanhol, op. 34”, 1887, de Nikolai Rimsky-Korsakov, totalizando uma hora de apresentação.

Segundo o maestro Otávio, a escolha destas outras duas peças ocorreu para criar um contraste com a peça de Maria Macedo. “Escolhi iniciar o concerto com Mozart e finalizar com Korsakov, para que o público possa perceber um contraste. A peça de Maria é bastante delicada, chega a ser bastante apaixonada. As outras duas, apesar de também serem bastante leves, são mais curtas, vibrantes”, declara o maestro.

O Concerto Maria Apparecida Côrtes Macedo inicia uma série de homenagens da Amazonas Filarmônica ao brilhantismo e talento de compositoras mulheres no mundo, que deve continuar em setembro, dando devida visibilidade a elas. “É uma oportunidade única para o público manauara, pois ela é uma compositora pouco tocada, apesar da qualidade superior de seus trabalhos”, finaliza o maestro.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir