Cultura

Organizações se preparam para as folias de Momo

A Manauscult vai divulgar a lista com os nomes das 100 bandas e blocos que terão apoio da Prefeitura – Ione Moreno

Foi dada a largada para que bandas e blocos do Carnaval de Manaus, que foram contemplados com o apoio da prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult), organizem uma festa segura, com estruturas adequadas para receber os foliões e, assim, garantir o sucesso na Folia de Momo.

A Manauscult vai divulgar, nos próximos dias, no Diário Oficial do Município (DOM), a lista com os nomes das 100 bandas e blocos aptos e que terão o apoio da sonorização, iluminação, palco e equipamentos similares. A lista, por enquanto, está sob sigilo total.

O diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, disse que, para alguns casos, em especial às bandas de grande porte, o órgão irá disponibilizar uma estrutura ainda maior para melhor atender o público. Ele destacou que o suporte e apoio oferecidos serão feitos por meio de contratos celebrados pela fundação, utilizando recursos previstos no orçamento de 2017.

“Toda a parte de segurança e limpeza é de responsabilidade do proponente. Em relação aos eventos de grande porte, que recebem um número de pessoas bem expressivo, estaremos disponibilizando um apoio extra, com banheiros químicos. No mais, as bandas terão palco, iluminação e sonorização”, explicou.

Exigências

Para garantir a qualidade dos eventos, a segurança dos foliões e a limpeza da cidade, a Manauscult atribuiu algumas responsabilidades desses serviços aos donos das bandas e blocos de carnaval, que poderão ser penalizados, caso haja descumprimentos das determinações.

De acordo com o edital, os responsáveis pelas festas deverão realizar ações de impacto social como, por exemplo, campanhas de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis ou combate à violência contra crianças, adolescentes ou mesmo de preservação ambiental.

Ecad

No rol de exigências da prefeitura ainda está previsto que a organização das bandas e blocos deva se responsabilizar pelos custos relativos ao pagamento do Escritório Central de Arrecadação de Direitos Autorais (Ecad) ou quaisquer outras despesas trabalhistas, previdenciárias ou judiciais decorrentes da realização do evento.

Também serão responsáveis pelo fornecimento de energia elétrica, abastecimento de água e serviço de esgoto, decorrentes da realização do evento.

Os organizadores que não cumprirem a lei, em vigor desde o ano passado, receberão uma advertência para se adequar. Se reincidirem, receberão multa de 70 Unidades Fiscais do Município (UFMs), com a unidade avaliada em R$ 92,97. Caso ocorra uma terceira infração, será cassada a licença da empresa para a realização de eventos.

Gerson Freitas
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir