barra portal

Classificados

emprego botao
imoveis botao
Classitempo anuncie grátis

Hospital Getúlio Vargas retoma cirurgias após receber recursos

A suspensão das cirurgias no HUGV e a falta de repasse financeiro levaram médicos, professores e estudantes às ruas em protesto – foto: Ione Moreno
 
Com o recebimento de mais de R$ 9 milhões em recursos, o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) retoma suas atividades a partir de hoje. De acordo com o diretor do HUGV, Lourivaldo Rodrigues de Souza, a normalização das atividades irá beneficiar as dezenas de pessoas que já estavam na fila de espera para a realização de procedimentos.

“Volta tudo ao normal já nesta segunda-feira. Fizemos uma força-tarefa e empenhamos para que todos os recursos que chegaram fossem imediatamente utilizados para a compra de materiais e medicamentos, a fim de regularizarmos as atividades”, informou Souza. Por volta de 70 cirurgias são feitas diariamente no HUGV, segundo o diretor, fazendo com que o cancelamento dos procedimentos afetasse aproximadamente 700 pacientes.

O diretor do HUGV ressaltou, ainda, que a clínica foi reaberta para internações na última sexta-feira (13), e hoje as cirurgias serão iniciadas. “Isso demonstra que, realmente, era a falta de recursos que atrapalhavam as nossas atividades, porque não tínhamos como adquirir os insumos que acabaram dos estoques”, completa. Quem tinha cirurgia agendada antes da crise, informa Souza, terá a data reagendada para que cada caso seja atualizado.

Conforme afirma Lourivaldo Rodrigues de Souza, os recursos servirão, também, para atualizar pagamentos de fornecedores. “Foram R$ 9,144 milhões que, além de comprar insumos, medicamentos e materiais cirúrgicos, também serão utilizados para pagar os fornecedores de luz, água, serviços de manutenção, alimentação, e todos os contratos que estávamos dependendo, nos meses de outubro, novembro e dezembro”, aponta.

O médico, que está em São Paulo para um curso relacionado à administração hospitalar, acredita que o próximo ano será mais tranquilo. “Vamos terminar este ano sem dívidas, e estamos com a impressão de que, em 2014, não haverá uma crise como esta, já que, a partir de agora, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) assumirá todo o passivo e o ativo do hospital e jamais teremos que passar por essa situação novamente”, diz.

Pesquisar no site

Rádio EM TEMPO

Videorreportagem Agora

Entrevistas

Articulistas

manaus-entre-as-16-mais   De 1500 a 1822 foram 322 anos de extorsão, roubos, escravidão, chicotadas, apropriações,...
por Luiz Flávio Gomes
ladrões-de-bicicleta   Semana Santa, cidade toda engalanada, já se preparando para a Copa do Mundo em junho, tudo...
por Flávio Lauria

Facebook

Charge do dia

charge-do-dia-19-de-abril-de-2014

publicidade

julio sumiu
DMC Firewall is a Joomla Security extension!