Economia

Operadora de estacionamentos é notificada durante fiscalização em Manaus

Será levado em consideração o porte do shopping, o tamanho das lesões dos consumidores e se a empresa é reincidente em processos com clientes- foto: Asafe Augusto


Será levado em consideração o porte do shopping, o tamanho das lesões dos consumidores e se a empresa é reincidente em processos com clientes- foto: Asafe Augusto

A empresa de estacionamento Amazon Park foi notificada na manhã desta terça-feira (5), durante ação conjunta entre a Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon) municipal e o Procon estadual.

De acordo com o chefe de fiscalização do Procon, Audrin Hiram Luz, a empresa, que atua no Millenium Shopping, terá 15 dias para apresentar o questionamento em relação a autuação.

Segundo ele, a multa poderá ser de R$ 200 à R$ 3 milhões. “O valor da multa será conforme a arrecadação do estacionamento. Será levado em consideração o porte do shopping, o tamanho das lesões dos consumidores e se a empresa é reincidente em processos com clientes”, explicou o chefe da fiscalização.

O fiscal do Procon-AM, Pedro Malta, afirmou que se o shopping não cumprir a lei, deve fazer o pagamento da taxa, que segundo ele é indevida, e levar o comprovante até o Procon para que o valor pago seja ressarcido ao consumidor.

No Manauara shopping, a funcionária pública, Marjorye Garcia Alecrim, 26, disse que já conhecia a lei e não teve problemas no momento de passar no guichê de estacionamento. “Eu acho que essa lei é ótima para o consumidor. O faturamento deles já é alto, e o estacionamento deveria ser uma cortesia para quem vem ao shopping consumir”, ressaltou.

A lei nº 417/2015, que prevê estacionamento grátis aos usuários dos shoppings centers estabelecidos em Manaus, está valendo desde o dia 23 de dezembro do ano passado.

Os órgãos de defesa do consumidor visitaram os shoppings Manauara, Amazonas Shopping, Millenium, Plaza e Studio 5. O Amazonas Shopping foi o único centro de compras que foi multado na ação de hoje no valor de R$ 16 mil, de acordo com Procon. A multa foi estabelecida por meio de denúncias feitas diretamente ao órgão.

Por Asafe Augusto

Matéria atualizada às 16h25

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir