Mundo

Operações no Mar Mediterrâneo resgatam 500 imigrantes

Sete operações de resgate foram lançadas nas últimas 24 horas no Mar Mediterrâneo, sendo que quatro já foram concluídas e um total de 500 pessoas foram resgatadas até ao momento, anunciou neste domingo (27) a guarda marítima italiana.

“No sábado (26), houve calma, mas, depois, houve mais movimento. Tivemos a intervenção de um navio dos Médicos Sem Fronteiras, unidades da guarda marítima, um navio da marinha italiana e um navio que faz parte da força da União Europeia no Mediterrâneo”, disse um porta-voz do órgão.

A operação da União Europeia no Mediterrâneo, lançada em junho, conta com quatro navios, entre os quais um porta-aviões italiano e quatro aviões, além de 1.318 militares provenientes de 22 países europeus.

A fragata alemã Werra, com a ajuda do navio dos Médicos Sem Fronteira, resgatou sábado cerca de 140 pessoas, incluindo 42 mulheres e duas crianças. Os imigrantes, essencialmente da Nigéria, de Gana, do Senegal e de Serra Leoa, haviam partido da Líbia há três dias, quando foram resgatados a 80 quilômetros ao norte da costa do país.

Apesar das operações, pelo menos 17 refugiados sírios morreram hoje quando um bote de borracha afundou em águas turcas, no Mar Egeu, segundo informaram autoridades do país. Outras 20 pessoas conseguiram se salvar após o naufrágio.
Por Agência Brasi

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir