Política

Operação na casa de Lula pode ser o começo do fim, diz líder tucano

Segundo Antonio Imbassahy, a 24ª fase da Lava Jato, com foco em Lula e parentes, é uma "ação de elevada consequência" – foto: divulgação

Segundo Antonio Imbassahy, a 24ª fase da Lava Jato, com foco em Lula e parentes, é uma “ação de elevada consequência” – foto: divulgação

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy (BA), afirmou nesta sexta-feira (4) que a 24ª fase da Operação da Lava Jato, com foco no ex-presidente Lula e parentes, é uma “ação de elevada consequência”.

“Acredito que a PF, pelos antecedentes da Lava Jato, não entraria na casa do Lula se não tivesse material mais que suficiente para fundamentar a execução dessa operação. É uma ação de elevada conseqüência. Pode ser definitivamente o começo do fim”, afirmou o líder da bancada tucana.

“Está confirmado que o processo democrático foi violado e que perdemos a eleição para uma organização criminosa. O caminho correto é uma nova eleição presidencial”, defendeu o deputado.

A Polícia Federal realiza operação no prédio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Fábio Luíz Lula da Silva -também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação, batizada de Aletheia, apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá.

Lula foi levado de sua casa, mas não será ouvido em São Paulo. O ex-presidente é alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva (quando o investigado é obrigado a depor).

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir