Dia a dia

Operação do Detran apreende 60 veículos em Manaus

Conforme Feitoza, será feito um levantamento sobre a regularidade dos veículos apreendidos, que foram levados para o parqueamento da autarquia - foto: divulgação

Conforme Feitoza, será feito um levantamento sobre a regularidade dos veículos apreendidos, que foram levados para o parqueamento da autarquia – foto: divulgação

Uma operação deflagrada na madrugada de ontem, pelo Núcleo de Operações Especiais de Trânsito (Neot) do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), em parceria com a Polícia Militar, no bairro Educandos, Zona Sul, apreendeu 50 motocicletas e dez carros.

A ação ocorreu após inúmeras denúncias de moradores da área, a respeito do barulho provocado por caixas de som instaladas nos veículos (paredão automotivo), que ficam estacionados próximo a uma casa de shows e que também realizam “rachas” e manobras perigosas no local. Mais de 30 agentes participaram da ação.

“Recebemos inúmeras denúncias de ‘rachas’ naquela área da cidade. A partir dessas informações, montamos a operação para identificar os suspeitos que atuavam nesses ‘pegas’”, informou o diretor-presidente do Detran-AM, Leonel Feitosa.

Segundo ele, os agentes foram recebidos a pedradas e garrafadas pelas pessoas que estavam no local, ao redor dos veículos. “A reação dos envolvidos não intimidou o nosso trabalho. Nesses casos, contamos sempre com apoio da Polícia Militar, que garante a segurança”, destacou.

Conforme Feitoza, será feito um levantamento sobre a regularidade dos veículos apreendidos, que foram levados para o parqueamento da autarquia. “Estamos verificando se existem restrições de roubo ou furto nos veículos apreendidos. Se for constatada qualquer irregularidade, serão adotados os procedimentos cabíveis. Em caso de multas, o proprietário do veículo será notificado. Os valores variam de R$ 70 a R$ 500, dependendo da irregularidade”, informou.

Redes sociais

Conforme o serviço de inteligência do Detran-AM, os “rachas” são combinados via grupos de WhatsApp e também por páginas criadas no Facebook. Além da marcação dos encontros, o teor das conversas – a maioria contendo erros grosseiros de língua portuguesa – entre os integrantes dos grupos contém ameaças e intimidações aos agentes que atuam contra tal prática.

Um dos perfis é o “Eqp Rolezinho”, que conta com 812 seguidores. Em um dos posts, que data do dia 9 deste mês, o administrador do perfil agradece a presença de quem esteve no local em que haveria um dos “rolezinhos” – o qual não é citado. Porém, o mesmo não foi realizado, pois na ocasião equipes do Detran-AM e Companhia Interativa de Trânsito (Ciatran) chegaram ao lugar. A publicação também se vangloria do fato de o Detran-AM ter apreendido apenas 12 motocicletas das 90 que estariam no local.

Continuidade

De acordo com Leonel Feitoza, as operações terão continuidade em outras áreas de Manaus. “Iremos intensificar o monitoramento, principalmente, onde há suspeitas desse tipo de corrida, o que causa perigo não só para o condutor do veículo como para outras pessoas”, declarou.

Por Bruna Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir