Política

Operação ‘Castanha’ investiga desvio de verba na prefeitura de Beruri

beruri

As investigações preliminares apontam para a existência de um grupo de servidores públicos que de forma organizada e ordenada, com divisão de tarefas. – foto: divulgação.

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Amazonas, executou na manhã de desta sexta-feira (18), mandados de buscas e apreensões em dois escritórios de contabilidade denominados DMK Serviços de Contabilidade e Amazon Contábil, envolvidos no desvio de verba pública da prefeitura de Beruri (a 173 quilômetros da capital).

O objetivo da operação denominada ‘Castanha’ é obter provas para identificar a existência de uma possível organização criminosa existente no núcleo administrativo, especialmente na Comissão Permanente de Licitação e na Secretaria de Finanças de Beruri, com a participação de empresas prestadoras de serviços, mediante a prática dos crimes de lavagem de dinheiro, fraudes em licitações, falsidade ideológica, corrupção passiva e concussão.

As investigações preliminares apontam para a existência de um grupo de servidores públicos que de forma organizada e ordenada, com divisão de tarefas, atua com o intuito de saquear os cofres públicos do município de Beruri através das práticas dos crimes acima nominados.

Foram apreendidos computadores de mesa, notebooks, impressoras, pen drives, talões de notas fiscais em nome de empresas que possuem contratos com a municipalidade, processos licitatórios que deveriam estar em poder do município, os quais serão periciados pelo Instituto de Criminalística do Estado, bem como serão ouvidas na sede do Ministério Público pessoas que possam ter envolvimento com os crimes investigados na operação.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir