Dia a dia

Operação ‘Betume’, da PF, combate o tráfico internacional de drogas no Amazonas

A operação cumpre vários mandados de prisão e busca e apreensão - foto: divulgação

A operação cumpre vários mandados de prisão e busca e apreensão – foto: divulgação

A Policia Federal do Amazonas deflagrou, na manhã desta quinta-feira (13), a operação ‘Betume’, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que atua no tráfico internacional de drogas no Estado. Até o momento, um peruano e dois advogados foram presos.

Os trabalhos começaram por volta das 6h, com o efetivo de 100 policiais federais. A ação teve como objetivo cumprir seis mandados de prisão preventiva, duas temporárias, oito mandados de busca e apreensão, sete mandados de condução coercitiva, além de diversos mandados de sequestros e bloqueio de bens. Os mandados foram expedidos pela justiça federal do Amazonas. Além do Estado, a operação também está sendo realizada na cidade Tomé-Açu, no Pará, e em Curitiba, Paraná.
De acordo com a Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE) da PF, responsável pela ação, as investigações demonstraram que a organização criminosa possuía fortes vínculos na região da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia, local em que adquiriam a droga, e era chefiada por um peruano.

Ainda de acordo com a PF, a organização adotava um elaborado ‘modus operandi’ para o envio de grandes cargas de cloridrato de cocaína (cocaína de alta pureza, popularmente conhecida como ‘escama de peixe’ ou ‘brilho’) para o exterior, no qual a droga era oculta no interior de maquinários, cilindros, tambores e outras peças de metal pesado, de maneira a se impedir, ou pelo menos dificultar, a sua localização através das ações de fiscalização ordinárias das forças de segurança pública.

Por meio deste sofisticado esquema, a droga era enviada de Manaus para países na Europa, Ásia, África, Oceania e América do Norte, locais em que o quilo da droga poderia alcançar valores superiores a 100 mil dólares, gerando lucros astronômicos para a organização sempre que a droga chegava ao seu destino final.

No Brasil, foram apreendidas diversas cargas de drogas que se encontravam em processo de exportação para países como Senegal e Austrália, sendo apreendidas também, mediante cooperação internacional, cargas que já haviam deixado o território nacional, com destino a México, Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Os envolvidos serão indiciados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir