Mundo

ONU anuncia acordo internacional para rastrear voos civis por satélite

Os aviões também têm de estar devidamente equipados para o sistema ser operacional - foto: divulgação

Os aviões também têm de estar devidamente equipados para o sistema ser operacional – foto: divulgação

A Oganizações das Nações Unidas (ONU) anunciou nesta quarta-feira (11) um acordo mundial para vigilância de voos civis por satélite. O acordo foi acertado em Genebra, na Suíça, durante a Conferência Mundial de Radiocomunicações. De acordo com a ONU, a iniciativa poderá prevenir novos desaparecimentos misteriosos de aviões, como foi o caso do voo MH370, da Malaysia Airlines, em março de 2014.

A conferência, que reuniu representantes de mais de 160 países, consiste na atribuição de frequências radioelétricas para monitorizar os voos da aviação civil à escala mundial.

A localização global dos aviões, em qualquer lugar do mundo, só estará operacionalizada em 2017. Atualmente, 70% da superfície terrestre (oceanos, desertos e montanhas) não permitem esse tipo de acompanhamento.

Os aviões também têm de estar devidamente equipados para o sistema ser operacional.

“O fato de atribuir frequências para que estações espaciais possam receber sinais ADS-B [Automatic Dependent Surveillance-Broadcast, informações relativas à origem/destino, rota, velocidade, altitude etc] dos aviões permitirá acompanhar os voos em tempo real e em qualquer parte do mundo”, adiantou François Rancy, diretor de Radiocomunicações da União Internacional das Telecomunicações (UIT), organismo especializado das Nações Unidas para área das tecnologias de informação e comunicações.

A execução da medida será de responsabilidade da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), outra agência da ONU, com sede em Montreal, no Canadá, que trabalhará em cooperação com as companhias aéreas internacionais.

O acordo ocorre após o desaparecimento misterioso do voo MH370, em 8 de março de 2014. O Boeing 777 fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim, com 239 pessoas a bordo, quando desapareceu dos radares sem deixar qualquer vestígio.

Por Agência Brasil

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir