País

ONG Luta pela Paz atende 6 mil jovens no Brasil com esporte e disciplina

A ONG Luta pela Paz (LPP) divulgou nesta segunda-feira (3) os resultados do trabalho Rede Brasil, iniciativa realizada em sete comunidades do Brasil, com a finalidade de resgatar e evitar a entrada de jovens no mundo do crime. De acordo com os dados, a LPP treinou instituições para oferecer aulas de esportes e desenvolvimento pessoal, com atendimento a mais de 6 mil jovens em todo o país.

Fundador da Luta pela Paz, o inglês e ex-lutador de boxe amador Luke Dowdney explicou que o trabalho foi iniciado há dois anos, quando a LPP fez o processo seletivo das instituições que seriam parceiras do programa Rede Brasil. Segundo ele, a seleção contou com uma ampla pesquisa sobre organizações que já atuavam em comunidades afetadas pela violência.

A LPP tem como base a “metodologia dos cinco pilares (ensino de boxe e artes marciais; educação; empregabilidade, suporte social; e formação de liderança juvenil) e conta com parceira da Petrobras, que fornece equipamentos para academias e professores.

Coordenadora do programa, Diana Bonar, acredita que, por meio do boxe e das artes marciais, é possível atrair jovens para ensiná-los valores importantes, entre eles a disciplina. “Os esportes de luta têm muito apelo entre os jovens. Muitos deles querem aprender a brigar – que é diferente de lutar – para se defender ou para entrar em uma gangue. A luta não ensina violência, mas conceitos positivos como disciplina e respeito à regra e aos colegas. Também temos a mentoria, que busca o desenvolvimento do discurso e do pensamento crítico”, explicou.

A ONG Espaço Progredir foi a escolhida no Rio para receber o treinamento da LPP. A organização atendia a cerca de 170 jovens da comunidade da Grama, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Com as turmas de artes marciais e boxe, passou a receber mais 80 jovens interessados nos novos cursos.

Leonardo de Oliveira, de 15 anos, mora na comunidade e faz parte dos novos alunos.”No Espaço Progredir somos uma família. Todo mundo está sempre querendo ajudar. Leonardo foi um dos adolescentes entrevistados na pesquisa que resultou no relatório divulgado hoje. Os números mostram que 82% dos 6 mil jovens beneficiados pelo projeto informaram que deixaram de se envolver em confusões, em casa ou na rua, após ingresso no programa Rede Brasil.

Os dados da LPP mostram ainda que 92% disseram ter mais capacidade de trabalhar em equipe. Dos pesquisados, 91% acreditam ter mais tolerância e respeito à diversidade e 84% perceberam que o relacionamento com a família melhorou consideravelmente.

A Luta pela Paz foi fundada em 2000 e tem sede no Complexo da Maré e em Londres. Além do projeto Rede Brasil, iniciado em 2013, a organização conta também com 135 organizações parceiras em 25 países, beneficiando 250 mil crianças e jovens.

 

Por Agênciabrasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir