Dia a dia

ONG Internacional Smile Train e Susam oferecem cirurgias gratuitas em Eirunepé

Pelo menos 26 pacientes já estão com cirurgia marcada, entre eles, 5 indígenas e 11 crianças - foto: divulgação

Pelo menos 26 pacientes já estão com cirurgia marcada, entre eles, 5 indígenas e 11 crianças – foto: divulgação

Com o objetivo de auxiliar pacientes que sofrem de fissuras lábio palatinas, mas não tem condições financeiras ou infraestrutura para um tratamento adequado, a ONG Smile Train, que financia cirurgias e outras ações relacionadas à doença em todo o mundo, ajudará a realizar uma grande campanha em Eirunepé junto com a secretaria do estado de saúde (SUSAM), através do Programa Saúde Itinerante.

As triagens e as cirurgias serão realizadas entre os dias 11 e 16 de Maio no Hospital de Eirunepé e quem quiser se candidatar a uma cirurgia, basta comparecer no hospital a partir das 14h com a documentação. Pelo menos 26 pacientes já estão com cirurgia marcada, entre eles, 5 indígenas e 11 crianças. A escolha de Eirunepé se deu devido à carência, na região, de um centro de referência no tratamento de fissuras, dificultando o acesso dos moradores a um tratamento de qualidade.

A campanha será realizada em parceria com o Programa Saúde Itinerante, da SUSAM, que já tem um trabalho consolidado na Amazônia para ajudar os pacientes que precisam desse tratamento. Somente no ano passado, essa iniciativa beneficiou 315 pessoas, que puderam realizar cirurgias de correção de lábio gratuitamente, perto de suas casas.

A fissura lábio palatal é uma má formação do lábio superior, que também pode atingir o céu da boca e resulta do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, enquanto o bebê está se formando. Com um diagnóstico rápido e a devida assistência médica, é possível reverter esse quadro e dar à criança a oportunidade de ter uma vida sem limitações.

“A fissura lábio palatina é um problema tanto de saúde quanto social, pois os pacientes sofrem também com o preconceito e a discriminação em função da deformidade provocada pela doença. Por isso é muito importante dar o tratamento adequado, garantindo ao paciente uma boa qualidade de vida” Observa Mariane Goes, Gerente de Programa da Smile Train no Brasil.

A Smile Train conta com mais de 1000 hospitais parceiros no mundo e mais de 2 mil cirurgiões totalmente capacitados a oferecer tratamento de qualidade para crianças com essa condição. Hoje estima-se que a cada 700 nascimentos, uma criança tenha fissura lábio palatina.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir