Tecnologia

OLX lança site com informações sobre vizinhança de imóveis anunciados

Os portais de anúncios na internet afirmam ter crescido nos últimos dois anos – Manoela Moura

A OLX, empresa de origem argentina dona de site de classificados on-line presente em 45 países, lançou no mercado brasileiro um portal para anúncios de imóveis para o Brasil nesta semana.

Chamado Storia Imóveis, o site vai atuar em mercado em que a própria OLX está presente e no qual possui 1,6 milhão de anúncios on-line.

Também concorrerá com portais populares no segmento, como o ZAP Imóveis (1,6 milhão de anúncios) e o VivaReal (5,5 milhões).

A novidade trazida pelo portal é a adição de informações sobre o bairro em que estão as casas e dos apartamentos anunciados.

Em cada página de anúncio estão destacados locais de interesse na região do imóvel, como bancos, shoppings e hospitais. Também há informações demográficas (renda média dos moradores e se há mais solteiros ou famílias com filhos), lista de escolas próximas e suas avaliações em rankings oficiais.

O site também terá conteúdos sobre como é morar em diferentes bairros, incluindo textos e fotos. Inicialmente o material produzido irá tratar de áreas da região Sudeste, informa a empresa.

Igor Pereira, gerente geral de imóveis na OLX, diz que a opção por dar informações sobre a vizinhança dos imóveis disponíveis para venda e locação segue o princípio de que, no mercado imobiliário, o mais importante é a localização.
“É uma premissa básica do setor que é ignorada no mercado on-line brasileiro”, diz.

Segundo ele, dar esse tipo de informação logo que o comprador visita um anúncio acelera as vendas, por evitar ligações desnecessárias ao corretor para pedir informações básicas sobre o local onde fica o imóvel de interesse.

Diversificação

Pereira diz que o novo portal atende à busca da empresa por ampliar o perfil de clientes que usam seus serviços.

Segundo ele, a OLX atrai principalmente quem buscam e anunciam imóveis com valor de até R$ 500 mil. O novo portal, por sua vez, deve atender principalmente a interessados em imóveis de médio e alto padrão, diz.

Enquanto a OLX permite a qualquer pessoa fazer anúncios, a Storia Imóveis só oferecerá imóveis anunciados por corretoras e incorporadoras selecionadas pela companhia. A empresa também deve oferecer ferramentas de comunicação e gestão de vendas para os corretores cadastrados.

O site entrou no ar com cerca de 200 mil imóveis disponíveis em sua plataforma. Durante os três primeiros meses, a empresa não irá cobrar pelos anúncios.

Crise

Apontando a crise como fator que deve impulsionar o crescimento do novo negócio, Pereira, da OLX, afirma que o cenário de retração econômica e juros altos cria a necessidade de corretoras e incorporadoras buscarem alternativas para recuperar o ritmo de vendas.

“Se eu estivesse trazendo o produto para o mercado em 2012, teria dificuldade maior para entrar, as pessoas diriam que já estavam vendendo muito, não precisavam de algo novo. Hoje, não é assim, o mercado precisa de canais que acessam consumidores mais dispostos a comprar”, diz.

De fato, enquanto o mercado imobiliário sofre com a crise, os portais de anúncios na internet afirmam ter crescido nos últimos dois anos.

Eduardo Schaeffer, presidente do ZAP Imóveis, afirma que as pessoas estão demorando mais para vender seus imóveis, de um lado, e para comprar, de outro.

Com isso, os anúncios ficam no ar por mais tempo e os consumidores navegam mais em seu site, diz.

Como diferencial de sua empresa para ser competitiva no mercado, Schaeffer destaca ferramenta de avaliação automática de preços de imóveis oferecida pela companhia.

O serviço, lançado em 2015, permite que qualquer usuário receba uma avaliação do preço de um imóvel baseada em cerca de 40 variáveis (como bairro, proximidade de metrô e ofertas ao redor).

Lucas Vargas, presidente do VivaReal, afirma que o site passou de menos de 3 milhões de anúncios no início de 2015 a 5,5 milhões no começo deste ano.

Ele afirma que, além de buscar impulsionar o crescimento do site, a empresa aposta na criação de ferramentas que aumentem as negociações no mercado, como serviços que ajudem corretores e incorporadoras a gerenciar suas vendas -inclusive as que são feitas sem depender do portal.

Para isso, a companhia comprou a start-up SuaHouse, de tecnologia para corretores e incorporadoras, no final de 2015, e a empresa Geoimovel, especializada no mapeamento de lançamentos imobiliários, no início deste ano.

Filipe Oliveira

Folhapress

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top