Dia a dia

Obras da nova Eduardo Ribeiro começam na segunda-feira

 

Obras da nova Eduardo Ribeiro começam na segunda (5) - foto: divulgção/ Semcom

Obras da nova Eduardo Ribeiro começam na segunda (5) – foto: divulgção/ Semcom

As obras de revitalização da Avenida Eduardo Ribeiro, no Centro, começam na próxima segunda-feira (5), no primeiro trecho que vai da rua Monsenhor Coutinho até a 24 de Maio. Nesta quinta-feira( 1°), representantes dos órgãos da Prefeitura de Manaus envolvidos no projeto se reuniram com lojistas para definir e detalhar a execução dos serviços.

O projeto, aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), foi concebido pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e detalhado pela empresa Laghi Engenharia, contratada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) para desenvolver o projeto executivo de revitalização de avenidas.

De acordo com o subsecretário de Obras Públicas da Seminf, Antônio Nelson, o projeto é caracterizado pelo resgate do pavimento original da avenida Eduardo Ribeiro. “Com a retirada das camadas de asfalto da via, o nível das pedras originais, como as do tipo lioz e paralelepípedo, será elevado. Vamos reintegrar os paralelepípedos nos cruzamentos e faixas laterais próximas ao meio-fio. Na pista, eles serão complementados com paver (peças pré-moldadas de concreto destinadas à pavimentação intertravada)”, explica.

Obra seccionada

Os trabalhos serão divididos em etapas. O primeiro trecho da operação na Eduardo Ribeiro vai da Monsenhor Coutinho a 24 de Maio, deixando livre a passagem de veículos nas duas vias (Monsenhor Coutinho e 24 de Maio).  Nessa fase serão bloqueados os seguintes acessos da rua José Clemente para a avenida Eduardo Ribeiro e da rua Dez de Julho para a avenida Eduardo Ribeiro.

Antes e durante a interdição, agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) vão atuar no ordenamento do espaço para que seja causado menos impacto ao trânsito no local, sinalizando rotas e caminhos alternativos à população. As rotas alternativas já estão sendo definidas pelo órgão.

Segundo o presidente do Implurb, Roberto Moita, os tapumes para delimitar o perímetro da obra serão colocados de sarjeta à sarjeta na Eduardo Ribeiro. Sem comprometer a calçada. Inicialmente serão feitos os trabalhos de raspagem do asfalto, buscando recuperar os antigos paralelepípedos na via.

Os trabalhos na calçada só serão realizados após o fechamento das lojas, durante o período noturno. Já durante o dia, o trecho da calçada que estiver com obra em andamento será fechado com pranchões de madeira e o fluxo de pedestres ocorrerá normalmente.

Conforme o trecho for sendo finalizado na pavimentação e drenagem, a área será liberada. Na sequência, os trabalhos seguem para os demais quarteirões da Eduardo Ribeiro, descendo até chegar à avenida Marquês de Santa Cruz.

Comércio

O plano de execução da obra foi discutido e ajustado com representantes dos lojistas da Eduardo Ribeiro e com o Implurb. A participação dos lojistas nesse planejamento é importante para minimizar os impactos da obra e não causar prejuízos ao comércio, principalmente no período próximo que abrange duas datas importantes para o setor: o Dia das Crianças e o Natal.

De acordo com o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Amazonas (FCDL-AM), Azury Benzion, o trecho entre a Monsenhor Coutinho e a 24 de maio concentra de 5% a 6% do comércio na Eduardo Ribeiro, portanto, representa o perímetro de menor impacto nesse primeiro momento.

Recursos

A nova Eduardo Ribeiro tem orçamento de R$ 9,2 milhões, sendo os recursos provenientes do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU), que compõe a estrutura do Implurb. A obra será executada pela empresa Progresso e os trabalhos serão fiscalizados pela Seminf.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir