Esportes

“Objetivo dessa geração é a NBA, não a seleção”, diz Marcel sobre convocação

Marcel Souza, 59, foi um dos maiores jogadores de basquete da história da seleção brasileira. Mesmo assim, ele não se surpreende com o pedido de dispensa de jovens atletas que são convocados para a equipe nacional, atualmente.

O caso mais recente foi o do pivô Cristiano Felício, 23, que nem sequer entrou na pré-lista para a Olimpíada do Rio porque disse que preferia ficar nos EUA para a pré-temporada da NBA, onde atua pelo Chicago Bulls.

“O objetivo dessa geração é a NBA, não a seleção brasileira. É diferente da minha época. Eles querem primeiro jogar na NBA”, afirma Marcel, hoje comentarista da Rede TV!.

Bronze no Mundial de 1978 e campeão do Pan de Indianápolis-1987, entre outras conquistas pela seleção, Marcel conta que vê essa mudança na atual geração na própria família.

“Lá em casa eu e o Maury sempre falamos e defendemos, porque conhecemos o mundo com a seleção. Mas o meu sobrinho, filho do Maury, hoje tem uns 20 anos, joga em uma universidade da Flórida e sonha em ir para a NBA. Porque hoje a NBA mudou e também pega jogadores para formar”, revela Marcel.

De qualquer forma, o ex-jogador acredita que a seleção brasileira tem chance de chegar até a uma final dos Jogos Olímpicos.

“O time é muito bom. Acredito que vai brigar por uma medalha. Se der sorte, não cruzar com os Estados Unidos na semi, pode até pegar final”, conclui Marcel.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir