Mundo

Obama faz piadas com pré-candidatos em último jantar com correspondentes

 Esta foi a última vez que Obama participou do evento à frente da Casa Branca.- foto: divulgação

Esta foi a última vez que Obama participou do evento à frente da Casa Branca.- foto: divulgação

Nem mesmo os aliados políticos foram poupados das piadas do presidente americano Barack Obama em seu discurso no encontro anual com correspondentes em Washington, realizado na noite de sábado (30). Esta foi a última vez que Obama participou do evento à frente da Casa Branca.

Seus possíveis sucessores foram os principais alvos dos gracejos de Obama. Em alusão ao favoritismo da democrata Hillary Clinton, Obama disse que outra pessoa ocuparia seu lugar no evento do próximo ano, e que seria “difícil saber quem será ela”.

O presidente também se disse surpreso com a popularidade que o senador Bernie Sanders, pré-candidato democrata, tem entre os jovens e brincou que as tentativas de Hillary de ganhar o apoio deste público a faziam parecer uma parente idosa recém-chegada às redes sociais. “Não sei se estou usando isso direito. Com amor, tia Hillary”, afirmou, imitando a democrata.

Ausente, Donald Trump foi lembrado por Obama, que se referiu ironicamente à falta de experiência internacional do pré-candidato republicano. “Passou anos se reunindo com líderes de todo o mundo: Miss Suécia, Miss Argentina”, disse o presidente se referindo ao concurso Miss Universo, administrado por Trump.

O chefe de estado também fez piada com seu futuro fora da Casa Branca, dizendo que passaria a ser o “comandante do sofá”. Ele ainda brincou que o fim do mandato estava fazendo com que perdesse prestígio. “Na semana passada o príncipe George apareceu em uma reunião comigo vestindo um robe, aquilo foi um tapa na cara”, disse em alusão ao encontro com o herdeiro do trono inglês, de dois anos de idade.

Cerca de 3.000 convidados se reuniram no grande salão do Hotel Hilton para homenagear a Associação de Correspondentes da Casa Branca. Na plateia estavam celebridades como Helen Mirren e Will Smith, além do jornalista do Washington Post Jason Rezaian, recentemente libertado depois de passar mais de um ano na prisão no Irã.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir