Mundo

Obama desembarca na Alemanha para defender tratado de livre comércio

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desembarcou neste domingo (23) em Hanover (norte da Alemanha) para uma reunião com a chanceler Angela Merkel sobre o TTIP, criticado tratado de livre comércio em negociação atualmente com a União Europeia (UE).

O salão industrial de Hanover, o mais importante do mundo e que tem este ano os Estados Unidos como país convidado, oferece aos dois governantes uma plataforma ideal para para promover o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio de Investimento (TTIP).

Obama desembarcou às 13h locais (8h em Brasília) e deve inaugurar o salão à noite, ao lado da chanceler alemã, antes de um jantar com empresários.

“Não abandonaremos os esforços para negociar um acordo de livre comércio com nosso maior sócio: o mercado europeu”, disse à imprensa britânica.

Obama deseja concluir o acordo antes de deixar o poder, no início de 2017.

Neste domingo, o presidente americano reiterou as advertências ao Reino Unido na área comercial a respeito de uma eventual saída da União Europeia. Na hipótese de ‘Brexit’, Londres “não estará em posição de negociar algo com os Estados Unidos mais rápido que a UE”, destacou.

As negociações sobre o TTIP estão paralisadas por fortes divergências entre as duas partes, alimentadas por um ceticismo crescente das opiniões tanto nos Estados Unidos como na Europa. Em Hanover, dezenas de milhares de pessoas protestaram no sábado contra o megaprojeto.

Também no governo alemão, considerado um dos principais defensores do projeto na Europa, cresce a impaciência.

O acordo “fracassará” se não existirem concessões de Washington, advertiu neste domingo o ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel. O número dois do Executivo germânico rejeitou mais uma vez um texto que, segundo ele, no momento pode ser resumido em poucas palavras: “Compre (produto) americano”.

Também na França a resistência aumenta. O presidente François Hollande se nega a falar sobre o TTIP em um encontro que será organizado por Merkel em Hanover na segunda-feira, que terá a presença de Hollande e Obama, além dos chefes de Governo da Grã-Bretanha e da Itália.

A informação foi divulgada pela revista alemã Der Spiegel e tem uma razão: o tema é muito impopular na França.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir