Mundo

Obama critica venda de armas e pede prece para vítimas de atentado

o presidente norte-americano, Barack Obama, voltou a criticar a facilidade com que é possível conseguir uma arma no país - foto: divulgação

O presidente norte-americano, Barack Obama, voltou a criticar a facilidade com que é possível conseguir uma arma de fogo no país – foto: divulgação

Em pronunciamento neste domingo após o atentado que matou ao menos 50 pessoas em uma boate gay em Orlando, na Flórida, o presidente norte-americano, Barack Obama, voltou a criticar a facilidade com que é possível conseguir uma arma no país, e conclamou o país a rezar pelas vítimas e suas famílias.

“Esse ataque é especialmente devastador para a comunicado LGBT. O atirador escolheu como alvo um clube em que as pessoas se reuniam para se divertir, encontrar amigos, mas que também era um lugar de solidariedade e empoderamento”, afirmou, em breve discurso na Casa Branca.

“Isso é uma lembrança de que um ataque a qualquer americano, independentemente de sua raça, religião ou orientação sexual, é um ataque a todos nós.”

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir