Esportes

O reinado do Nacional durante a década de 1930

Parque amazonense completamente lotado durante as principais partidas dos campeonatos amazonenses daquela década – Reprodução

A década de 1930 foi uma das mais difíceis para o Nacional, maior campeão amazonense da história. Além de ser o primeiro período completo com 10 campeonatos, foi uma época que surgiu a famosa Portuguesa, bicampeã estadual e que Rio Negro e o Leão da Vila Municipal duelaram jogo a jogo pelo poderio futebolístico no Amazonas.

O clássico “Rio-Nal” já era falado nas feiras aos domingos pela manhã e nas noites de sábado em tempos de marchinhas culturais e nas esquinas das ruas da capital. Famílias, crianças e casais começavam a frequentar os jogos intensivamente nas arquibancadas do Parque Amazonense, com engenharia sueca do estilo estádio de Estocolmo, onde anos mais tarde o Brasil venceria Tchecoslováquia e conquistaria sua primeira Copa do Mundo, em 1958.

“Eram aquelas colunas a cada cinco metros, com arquibancadas de madeira que viram grandes jogos entre Nacional e Rio Negro”, conta o historiador Carlos Bittencourt Araújo.

O Cruzeiro do Sul escreveu seu nome na história da década 1930 como o primeiro campeão amazonense de futebol do período. Mas, era o seu bicampeonato estadual, pois conquistou seu primeiro título em 1928.

“Eles tinham um timaço, tanto foi que o Rio Negro havia feito um amistoso com o Paysandu de Belém e sofrido goleada por 9 a 0, e, o Cruzeiro do Sul na mesma excursão deu trabalho para os paraenses e foram superados apenas por 3 a 1 e até mesmo recebendo elogios da imprensa na época”, lembra.

Leia também: Nacional se despede de ex-zagueiro Paulo Costa

Apesar de muitos documentos ainda comprovarem números de campeonatos mais antigos, os resultados do estadual de 1930 vencido pelo Cruzeiro do Sul podem ter sido perdidos em alguma enchente ocasionada na residência do já falecido historiador do futebol amazonense Carlos Zamith. Como o certame foi disputado no sistema de pontos corridos em 1930 e 1931, poucos sabem dizer quem foi o vice-campeão.

Galo é tricampeão

Em 1931, 1932 e 1938, o Galo da Praça da Saudade pela primeira vez conquistou o tricampeonato amazonense de maneira oficial. Já o Nacional conquistou seu primeiro título da década em 1933. O rugido do Leão da Vila voltou a soar forte sobre os rivais no bicampeonato de 1936/1937 e o fim do ciclo no período com a taça de 1939.

O esquadrão de defesa nacionalino da época era formado por Rodolpho Gonçalves, Ney e Ficoda. No meio de campo os responsáveis por infernizar a vida dos zagueiros, Menineia, Sebastião Bastos e na frente Pequenino. Lira, Azevedo e Paulo Melo formavam a cabeça de área.

A Portuguesa fundada pelos remanescentes do extinto Vasco de Manaus, conquistou o bicampeonato em 1934/1935.

João Paulo Oliveira
EM TEMPO

Leia Mais

Princesa e Gurupi-TO empatam em 3 a 3 pelo mata-mata da Série D

Após confusão e morte, Promotoria vai pedir interdição de São Januário

Amanda Nunes rebate críticas e diz que não tinha condições de lutar

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir