Cultura

O Rappa promete “show inesquecível’ em Manaus

Reggae, rock e hip hop, tudo com letras que remetem ao contexto social do país. Com a turnê “Nunca tem Fim” a banda “O Rappa” faz o show no dia 28 deste mês no Studio 5 Centro de Convenções, Distrito Industrial, zona Sul de Manaus. O evento é uma produção da Fábrica de Eventos que também realiza o show da banda o Soldiers of Jah Army, também conhecida como “SOJA”.

É a primeira vez que “Soja” e “O Rappa” dividem o palco em Manaus e os ingressos estão à venda no site www.fabricaingressos.com. Para o guitarrista da banda Alexandre Meneses, o Xandão, a expectativa para o show em Manaus é grande. Ele conta quais são as músicas mais pedidas pelos fãs. “Pescador de Ilusões” não pode faltar, mas a que mais pedem é “Tumulto”. Sempre brigamos muito para fazer show nos lugares que são mais difíceis de eventos por causa da distância. Tenho certeza que será inesquecível”.

Sobre a cidade, Xandão disse que gosta da comida local e que pretende trazer alguns amigos a Manaus. “A cidade é muito bonita, um cartão postal do nosso país. A comida é fantástica e única. Acho que vou ganhar mais uns quilos. Quando estive em Manaus para um show há algum tempo, fizemos um passeio no Rio Negro e achei muito bonito. Devo voltar em breve trazendo alguns amigos americanos”, destaca.

O último álbum da banda, “Nunca tem Fim”, foi lançado em 2013. Sem dar detalhes sobre datas o guitarrista afirma ao EM TEMPO que um novo trabalho deverá ser lançado no ano que vem. Xandão fala também do estilo musical do grupo. “Pois é, desde o começo sempre foi difícil taxar o som que produzimos por flertar com vários estilos musicais, até mesmo por sermos bem diferentes uns dos outros e ouvirmos coisas diferentes”, diz.

Contexto social

Desde seu lançamento na década de 1990, a banda O Rappa traz no repertório músicas que falam de questões sociais. O próprio nome da banda sugere isso uma vez que o rapa é o nome da ação da polícia na retirada de camelôs das ruas. Xandão, porém, negou que a banda seja um instrumento de reivindicações sociais. “Não é e nem somos panfletários. Falamos da situação social, assim como todo cidadão fala”, disse.

O guitarrista comentou ainda o Projeto de Lei, em discussão no Congresso, que pede a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Para o músico, é preciso haver um trabalho voltado para a educação antes de qualquer debate sobre o tema. “Particularmente, acho que primeiro temos de dar uma escola de educação integral e de qualidade para todos os jovens. Depois, se for falar de reintrodução deste jovem na sociedade, teremos que rever e melhorar a estrutura do sistema penal, pois é uma escola do crime hoje”, finaliza.

Discografia

Ao todo, “O Rappa” já vendeu e 5 milhões de cópias contando com álbuns de estúdio, ao vivo, de vídeo, singles, CDs e EPs. A música “Pescador de Ilusões”, composta pelo baterista do grupo na época, Marcelo Yuka, é um dos maiores sucessos da banda, canção de 1996 do álbum “Rappa-Mundi”.

Obras como “Me Deixa” e “Minha Alma”, ambas do álbum Lado A Labo B (1999), também fizeram sucesso. Nos anos 2000, as músicas “Na Frete do Reto” e a regravação de “Súplica Cearense” foram o destaque da banda.

“O Rappa” lançou oito álbuns em 20 anos de carreira.

 

Por Daniel Jordano Especial EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir