Esportes

O legado olímpico deixado para a cidade de Manaus

Manaus mais uma vez fez bonito em um evento esportivo internacional. Agora, a cidade se prepara para três grandes compromissos já agendados para a Arena da Amazônia Vivaldo Lima neste segundo semestre - foto: Diego Janatã

Manaus mais uma vez fez bonito em um evento esportivo internacional. Agora, a cidade se prepara para três grandes compromissos já agendados para a Arena da Amazônia Vivaldo Lima neste segundo semestre – foto: Diego Janatã

A Olimpíada Rio 2016 encerra neste domingo (21), mas o maior evento esportivo do mundo deixa de presente para as cidades-sedes um legado de R$ 39 bilhões, gastos com estruturas nas arenas, sinalização e segurança. Aqui em Manaus, a Arena da Amazônia Vivaldo Lima ganhou dois novos vestiários, sinalização bilíngue, instalação de cabos com fibra óptica, um centro de mídias para a imprensa e capacitou 350 voluntários.

A reforma na Arena da Amazônia, que durou três meses, irá beneficiar os próximos eventos esportivos no local. Com os novos vestiários, o estádio passa a ter capacidade para jogos de rodadas duplas e de acordo com o coordenador do Comitê Olímpico de Manaus, Mário Aufiero, isto já é um preparo para eventos futuros.

“Herdamos um grande legado da Rio 2016, os novos vestiários já serão utilizados em jogos de rodadas duplas que a Arena irá receber, como o Torneio Internacional de Futebol Feminino que será realizado no final deste ano”, declara.

Aufiero ainda comenta sobre o projeto “Transforma” da Rio 2016, que tem como objetivo promover esportes e valores olímpicos e paralímpicos em escolas e comunidades de baixa renda.

“O projeto Transforma levou mais de 65 modalidades olímpicas para a rede pública de ensino, com esportes como a canoagem, badminton, luta olímpica e o basquete. Onde também tivemos revelações em vários esportes. Este ano teremos mais três edições, uma no dia 26 deste mês, e outras duas no final de setembro e outubro encerrando as atividades do comitê olímpico”, conta.

Na questão ambiental, a capital amazonense ganhou cerca de 200 mudas de árvores tipo pau-pretinho, que foram plantadas no entorno da Arena da Amazônia para melhorar a ventilação do local e diminuir a emissão de gás carbono.

“As mudas foram plantadas em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e foi mais um legado deixado pela Rio 2016, melhorando a arborização de nossa cidade”, afirma Aufiero.

Próximos eventos

Depois da Olimpíada, agora nossa seleção brasileira se prepara para disputar na Copa do Mundo de 2018, e Manaus será sede do duelo entre Brasil e Colômbia, no dia 6 de setembro, às 20h45 (horário local), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

Ao todo já foram vendidos mais de 20 mil ingressos, que podem ser adquiridos por meio das bilheterias no Centro de Convenções Vasco Vásquez, na avenida Constantino Ney (ao lado da Arena) e on-line no site da CBF.

“Nossa expectativa é de ter a arena lotada, ainda mais depois da Olimpíada. E o lado bom, é que as pessoas que não tiveram condições de assistir à seleção jogando contra a Colômbia, terão a oportunidade de ver os jogadores de perto durante o primeiro treino da equipe, que será aberto ao público”, declarou o secretário Fabrício Lima, responsável pela Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Depois da seleção canarinho, é a vez da Arena da Amazônia receber o clássico Fla-Flu. A partida irá comemorar o dia das crianças, no dia 12 de outubro. No mesmo mês está prevista a inauguração do Museu Olímpico no estádio amazonense, juntamente com as visitas guiadas no local, onde os visitantes terão acesso às peças raras do colecionador Roberto Gesta, considerado um dos maiores do mundo.

E para fechar o ano com chave de ouro, a seleção brasileira de Marta, Formiga e Cristiane retornam a Manaus para disputarem o Torneio Internacional de Futebol Feminino, que será realizado entre os dias 11, 14 e 18 de dezembro. Além do Brasil, as seleções da Itália, Rússia e Costa Rica já foram confirmadas para o evento que deve ser realizado em rodadas duplas.

Por Wal Lima

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir